6min. de leitura

TE MANDEI EMBORA E AGORA TE QUERO DE VOLTA!

_ Eu não te amo mais.
_ E o que vai ser da minha vida?
_ Não sei. Só sei que não te amo mais e não quero mais ficar com você.
_ Ok.


Então, ao dizer seu último “ok” ele(a) vai embora, segue seu caminho com o coração em chamas, mas, ciente de que precisa encontrar seu amor próprio e recomeçar. Mas daí ele ou ela não contava que, algumas semanas ou meses depois (às vezes até anos) a pessoa que o dispensou volta, ressurge do inferno e o assombra exatamente quando já havia se recuperado daquele fora.

Esse caso aí é o outro lado daquele artigo lá que escrevi sobre “UMA REGRA: PESSOAS NÃO AMAM PESSOAS DISPONÍVEIS.”

TE MANDEI EMBORA AGORA TE QUERO DE VOLTA - FOTO 01


E é a mais pura verdade. Só que estamos agora, do outro lado. Estamos do lado de quem disse que não amava mais, que não queria mais e fez até um drama do tipo “não é com você, acho que é comigo… Preciso estar sozinho um tempo!”. Isso! Estamos do lado de lá, quando esperamos ansiosos que você sofresse e nos procurasse muitas vezes pra que pudéssemos te dizer: “Não! Eu já disse que não te amo mais, que insistente!” e poder sair contando pra todo mundo que o(a) “ex” não nos deixa em paz, não nos deixa ir e que nos ama mais que tudo e que nós… Ah, nós! Claro que só no desprezo.

Só, colega, que você não contava que a pessoinha ia se desvencilhar de você, não é? Não contava que o outro iria recomeçar sua vida, ficar mais bonito, voltar a estudar, ter amigos diferentes e até um novo relacionamento! Você não esperava que isso aconteceria porque ficou por tempo demais acostumado em ter alguém beijando seus pés.


Bom, eu acredito que muita gente depois de ler meu artigo anterior, repensou sua postura no relacionamento. Feito isso, arrumou logo um jeito de se refazer, de ficar mais brilhante, radiante e de ser feliz. Porém, do outro lado, a pessoa mal acostumada não ficou satisfeita em te ver sempre tão ocupado e pouco disponível. Odiou te ver tão reluzente e feliz sem estar ao lado dela. Que estranho… algo então começou a mudar, percebe?

“Te mandei embora, agora te quero de volta.”

Ô, vida! Acontece mais vezes do que podemos imaginar! Dispensamos alguém e depois de um tempo, sabe lá por quantos motivos, chegamos a conclusão que o queremos de volta, que ele é a pessoa da nossa vida. Pode ser porque eu o vi brilhar e vi outros o desejarem num jeito que mexeu em meu orgulho e me fez admirá-lo de novo. (Regrinha básica: queremos muito mais aquilo que outros almejam). Ouuu… pode ser que eu realmente tenha sentido falta. Aquele mesmo amor da falta, o amor de Eros, o amor de quem só dá valor depois que perde, Ouuuu… porque eu estava me sentindo muito sufocado e realmente precisava de um tempo pra respirar, para experimentar outras pessoas e até pra perceber que não existe ninguém como você. Nunca existirá alguém como você.

TE MANDEI EMBORA E AGORA TE QUERO DE VOLTA - FOTO 02

Do lado de lá a gente ouve, sente e vê o sofrimento daquele que te dispensou quando achou que sua vida era vivida em prol da dele… Garanto que não é fácil estar do lado de lá, deve doer. Uma dor quase física do arrependimento de não ter valorizado quem estava ao seu lado e só depois de um tempo ter a imensa certeza que vivia junto da pessoa que realmente amava…

Hora de pensar, colega! Hora de pensar se o “Retorno da Múmia” vale a pena ou se o passado não tem mais qualquer valor pra você. Fica na hora de pensar e observar pra ver se o outro é sincero, se te quer de verdade ou se trata apenas de uma manha de criança. Vale ficar atento, enxergar além da sua emoção, do seu coração disparado e vale se perguntar: “vale a pena?”

Se valer a pena, vai ser feliz! Se a história repetir você será mais um idiota no planeta, porém, já existem tantos que um a mais não fará a menor diferença. Agora, vai que dá certo? Vai que ele diz a verdade e vocês precisavam mesmo de uma nova oportunidade? Mas escuta uma coisa: que você tenha realmente mudado, porque se continuar a deitar na poça para o outro pisar, pode ter certeza que tudo vai se repetir, nada terá valido a pena. Poxa, você não é um saco de pancadas, né? Se tiver de ir, vá. Mas faz bonito, faz diferente! 😉

Obs: Este artigo vale tanto pra quem dispensou quanto para o dispensado que refez lindamente sua vida e está prestes a fazer besteira de novo, ok?





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.