Desenvolvimento PessoalO SegredoVida

Técnicas para alívio emocional

técnicas para alívio emocional

Não podemos negar, às vezes é mais fácil calar-se e virar o rosto. Ou simplesmente tentar viver agarrado à força da continuidade para tentar esquecer. Para tentar não pensar. Mas as emoções não dissolvem-se como fumaça escapando através de uma janela, se acumulam e ferem-nos em silêncio.



Elas se tornam espectros internos capazes de danificar nosso corpo e mente. Espectros sem forma, definidos por nossas experiências, fracassos, decepções e perdas. Ninguém está livre de sua influência.

Reconhecer e lidar com elas é a forma adequada de assumir nossa própria realidade interior para cuidar de nossa saúde emocional, que é essencial para o nosso equilíbrio e integridade pessoal. Vamos explicar como.

1. Esteja ciente de suas emoções


Não é fácil. Às vezes, a tristeza se camufla com raiva ou ira. Temos diante de nós pessoas que mostram um desprezo acentuado, ou comportamentos desafiadores.

É possível que, sob este escudo ligeiramente agressivo esteja nada mais do que tristeza, luto por perder algo ou alguém, frustração com o fracasso ou a solidão. Devemos seguir camada por camada, aprofundar-nos em nós mesmos para chegar ao centro de nossas próprias emoções. Como eu me sinto? É ódio, amargura? O que está por trás desses sentimentos?


2. Esvazie sua mente


O esvaziamento da mente nada mais é que descer as escadas de nosso mundo interior, de nossas emoções, para que possamos tomar as seguintes medidas:

  • O que me deixa com raiva? O que me enfurece? O que me deixa triste? O que me impede de me sentir bem em determinados momentos?
  • Tente pensar em primeira pessoa: Sinto-me, dói-me, eu não quero que…

  • Em seguida, pense em como você gostaria de estar amanhã. Faça um esforço pensar sobre o seu futuro. O que você pode fazer hoje para chegar a essa paz que almeja? Como pode obtê-la? O que pode fazer nesse instante para obtê-la?

3. Expresse suas emoções


Emoções podem ser canalizadas de muitas maneiras. Chorar é sempre adequado. Também olhar para um momento precisava de solidão em que ser com você mesmo e reorganizar nossos pensamentos, pensando sobre as nossas necessidades.

Não evite buscar apoio pessoal em um membro da família ou amigo. Sempre busque pessoas que vão te escutar e compreender; colocar suas palavras em voz alta é sempre terapêutico e você pode encontrar opções que não tinha imaginado.


4. Valor pessoal


Para enfrentar os próprios medos é preciso coragem. Nem todos podem -ou sabem- assumir suas obrigações emocionais e pessoais para avançar, para conseguir alcançar a sua própria felicidade e a daqueles ao seu redor. Às vezes é mais fácil recorrer à saída de emergência, aquela na qual corremos em direção sem olhar para trás para escapar do que nos imobiliza. Alguns preferem não admitir, não pensar, não falar naquilo que lhes dói, lhes incomoda ou lhes impedem de serem felizes e viverem em harmonia.

O valor pessoal implica a necessidade de encarar a si mesmo a fim de alcançar seus objetivos, encontrar o equilíbrio. A integridade emocional exige nos libertemos de todos os pesos que adoecem nosso caráter e corpo.

Basta encontrarmos um momento para nós mesmos e nos aprofundarmos no mapa interior que todos temos, procurando brechas, esconderijos de raiva, frustração e enfrentá-los, chegando à paz e alívio.

 


___

Traduzido pela equipe de O Segredo

Fonte: La Mente es Maravillosa


Sobre a cereja do bolo

Artigo Anterior

Você não deixa de ser importante pra alguém da noite para o dia. Se isso acontecer, na verdade você nunca importou

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.