Técnicos do Senai consertam gratuitamente respiradores para atender aos casos graves de Covid-19 em MT

Mato Grosso é o único Estado que contará com dois pontos da instituição para reparar os aparelhos de hospitais públicos e particulares.



As unidades do Senai de Várzea Grande e Rondonópolis, em Mato Grosso, farão, gratuitamente, a manutenção de respiradores mecânicos, equipamentos essenciais para o tratamento de doentes graves da Covid-19.

“Temos lá engenheiros mecânicos, mecatrônicos, uma rede de apoio dos próprios fabricantes brasileiros desses equipamentos, impressoras 3D para fazer peças de reposição se precisarem. Peço aos senhores da área de saúde que localizem esses respiradores, entrem em contato com o Senai-MT através do nosso site, do 3611-1500. É um esforço importante para equipar as nossas unidades de saúde. Não tem custo. É só levar o respirador higienizado e vai receber toda a manutenção adequada e será devolvido ao dono do estabelecimento”, destacou o presidente da Federação das Indústrias do Estado de Mato Grosso (Fiemt), Gustavo de Oliveira.

As unidades do Senai/MT têm expertise e laboratório estruturado nas áreas de eletroeletrônica e mecânica, além de dispor de impressora 3D, que poderá ser utilizada para fabricar peças e componentes específicos para reposição, caso necessário.


De acordo com a Associação Catarinense de Medicina e a Lifeshub Analytics, mais de 3,6 mil respiradores não estão mais em operação porque precisam passar por manutenção ou porque já foram descartados.

Cada um deles poderia atender até 10 pessoas.

‘São várias iniciativas que o Senai está inserido, e este é o momento de unir forças e buscar alternativas para reduzir as consequências e o avanço da Covid-19 sobre à população. Nossas unidades do Senai entram nessa corrente de solidariedade para ajudar a salvar vidas’, pontua a diretora regional do Senai/MT e superintendente do Sesi/MT, Lélia Brun.


Técnicos do Senai receberam treinamento virtual de uma equipe do Senai Cimatec, da Federação das Indústrias da Bahia, e tiveram acesso ao banco de dados com todos os modelos disponíveis de respiradores. A recepção dos equipamentos seguirá protocolos rígidos de saúde e segurança.

“Nossos instrutores estão conectados em rede com outras unidades do país e, juntos, temos competência técnica para identificar e resolver os problemas que impeçam o funcionamento desses aparelhos. Esse trabalho começou na segunda-feira (30) e já estamos atendendo solicitações de unidades de saúde do estado”, finaliza a diretora regional.

 

Direitos autorais da imagem de capa: reprodução.

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.