ColunistasReflexão

Tem dias em que não encontramos o nosso melhor e a sensação é de que deveríamos ter ficado em casa…

tumblr lsyrc0dP4Q1r0i25go1 500

Tem dias que não encontramos o nosso melhor. Sentimos que as palavras saem atravessadas, o olhar para as coisas são distorcidos, ouve-se também as coisas dessa maneira, e a sensação é de que deveríamos ter ficado em casa.



Na luta diária, colocamos nossas capas de super-heróis e saímos para lidar com o mundo e dar o nosso melhor num dia que não estamos nos sentindo bem assim. Travamos dessa forma uma batalha interna que acaba refletindo em nosso comportamento e relacionamento com as pessoas – sem querer arrumamos discussões e intrigas bobas, e isso deve-se ao nosso interior que não está alinhado, ou melhor, nosso interior precisa de nossa atenção.

Dias de baixa energia são normais, e nestes não conseguimos desempenhar e dar o nosso 100%, e como seres orgânicos portadores de bagagens sentimentais, estamos inseridos sistematicamente numa sociedade que exige alta produtividade e desempenho em nível hard diário, e isso resulta em estresse, doenças físicas e psicológicas, que podem se dever ao fato dessa não conectividade com nosso ser.

tumblr_ljvadg0izk1qdfytto1_500


Somos seres que habitam um planeta que é regido por uma lua e que consequentemente sofre forte influência. Nestas condições, também sofremos estas influências, e por uma desconexão da nossa natureza, deixamos de nos entender como humanos, e atender nossas necessidades biológicas e respeitar nosso ciclos e pulsos internos.

A Lua exerce influência no desenvolvimento e crescimento das plantas, no movimento das marés, dos fluidos corporais, no ciclo menstrual, na concepção, geração e nascimento do todos os seres vivos. Estar atento às fases da lua e perceber as suas características pode nos ajudar a sintonizar com nossa predisposição energética e assim ser possível usufruir de seus benefícios mágicos. Observar as fases da lua também pode servir para auxiliar, detectar e até evitar atitudes instintivas, reações exageradas ou hábitos perniciosos. Há comprovações médicas que mostram aumento do estresse durante a Lua cheia e nova, levando ao aumento de internações psiquiátricas, violências, acidentes, crimes e suicídios. (Leia mais sobre as fases da Lua)

O ciclo lunar também exerce uma força poderosa sobre as mulheres. Desde a antiguidade a Lua tem sido venerada como a personificação do princípio divino feminino. Ela exerce influência nos seus ciclos biológicos e hormonais e está diretamente ligada a constituição emocional.

Em tribos indígenas antigas, a fase menstrual de uma mulher era sagrado. Considerado um período estéril da mulher para a tribo, este era um momento de recolhimento e reunião com outras mulheres para se sentirem em sintonia com as mudanças ocorridas em seus corpos. Este espaço sagrado, chamado de Tenda da Lua, era o local onde elas permaneciam afastadas das tarefas domésticas e eram honradas como a Mãe da Energia Criativa. Era um momento para se desligar das energias antigas e se religar em conexão com seu espaço sagrado.


Este seria um presente para muitas mulheres modernas que acabam perdendo seu espaço sagrado e deixando de se nutrir neste período tão sensível e de pura conexão com a sua natureza.O tempo do dinheiro desconectou da nossa natureza e nos deixou surdos ao chamado interno.

O que quero dizer com tudo isso é que nós não temos obrigação de ser produtivos todos os dias. Está tudo bem em tirar um tempo para si, respeitar seu pulso interno. Não deve haver culpa nisso. Respeitar o nosso ser é respeitar também o próximo. Quando teimamos com nós mesmos, o dia fica mesmo esquisito.

Estamos vivendo um tempo de aceleração e de respostas rápidas, e por isso é importante fazer uma pausa para ouvir o que queremos nos dizer. Sente, respire e se sinta. Voltar a se conectar com o corpo e mente é crucial e transformador. Sentir é curar!


Seus dons têm pitadas de amor que darão gosto a vida de muitos…

Artigo Anterior

Os signos e o ego – como será o seu tipo de ego segundo seu signo?

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.