4min. de leitura

Tempo… O futuro é um universo de possibilidades infinitas…

Breve análise sobre o tempo

O tempo é considerado um dos grandes algozes da humanidade. Sua falta ou seu excesso causam transtornos inúmeros, a maior parte relacionados a doenças como depressão, estresse crônico, ansiedade, dentre outras.


Contudo, a única culpa que o tempo tem é de ser o tempo: ele passa.

É sua natureza e motivo da sua existência. Só isso. A filosofia em torno dessa ideia tem tanta importância que gera livros, discussões e até cursos de gestão focados nele.

Ah! O tempo! Esse danado! Um ente personificado por aqueles que transitam espacialmente por sua extensão, sem se dar conta de que ele não passa de uma convenção, uma ideia criada por nós mesmos, para  iludir-nos quanto ao controle que acreditamos ter das nossas vidas.


A única coisa que existe realmente é o instante. Mais nada. O passado é uma área da mente onde ficam armazenadas as lembranças, muitas delas que insistimos em carregar como se estivessem no presente, tornando nossas rotinas preenchidas com situações que não fazem parte desse lugar. Isso gera desgaste. A necessidade que temos de presenciar novamente uma cena, de reviver uma experiência (seja boa ou ruim), impede-nos de viver outros instantes reais, aqui, agora, nesse momento… Que já passou.

O futuro é um universo de possibilidades infinitas.

Tentar prevê-las para nos prepararmos para todas, toma nosso presente de forma que, mais uma vez, deixamos de vivê-lo. Claro que o planejamento é saudável e necessário, contudo não deve tomar conta da totalidade dos nossos instantes, como resultado do medo de não controlarmos o que pode nos acontecer daqui há um segundo… O qual já aconteceu, mesmo sem nossa permissão.


Quando interiorizamos o conceito de que o tempo só existe agora, a vida fica leve.

Nós nos focamos no que estamos fazendo, sentindo e pensando. Isso facilita o planejamento, pois levamos em conta nossos instintos e nosso coração, preparando-nos para tomar decisões, no momento em que forem necessárias, de forma consciente e tranquila, sem ansiedade.

Passamos a lembrar do passado como uma situação que não é mais capaz de nos magoar ou de nos trazer novos resultados, positivos ou negativos. Apenas o presente é capaz disso. O que foi vivido torna-se somente uma fonte de consulta para aprendizado.

Nem passado nem futuro são o tempo realmente. São criações mentais para lidarmos com o que foi vivido e com o que ainda o será.

O único tempo que existe é o presente. A única culpa que ele tem é de ser presente. O único fardo que ele carrega é o de se oferecer a nós como um presente.

Cabe-nos estender os braços e recebê-lo, como merecedores da vida e de tudo o que ela nos permite agora, nesse instante.

____________

Direitos autorais da imagem de capa: zahar2000 / 123RF Imagens





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.