Tempos de silêncio e de paz…

4min. de leitura

Hoje, diante da controvérsia de todos os argumentos e questionamentos de vida, percebi que é na sinfonia dos silêncios, que muitas vezes nós compreendemos mais do outro e nos damos a compreender. E isso, nada tem haver com distanciamentos, com intolerância, com falta de carinho e amor. Tem haver com a medida correta que só o tempo faz conhecer. O tempo, me fez conhecer a paz que mora no silêncio. O silêncio me fez conhecer, a importância de todos os tempos e todas as pausas.



As vezes nós tentamos falar, pontuar, argumentar, o que se faz compreensível somente ao nosso espírito. O que somente , a linguagem do sobrenatural pode reconhecer. Porque tem coisas, que são diálogo entendido, somente entre você e Deus.

E são tantos os dramas de nossas vidas. Dramas pessoais que nos remetem à memórias, passados e aprendizados só nossos. Difícil se fazer compreender, ou querer compreender algo que vai além do nosso conhecimento.

E eu lhe pergunto: Quantas vezes em tua agonia, teu esforço desenfreado por se fazer compreender, tua busca por respostas, encontrou em um amigo, que nada podia fazer, o silêncio de um olhar irrepreensível? Penso que por isso, Deus criou a serventia dos silêncios, porque há olhares amigos, que te fazem sentir em casa. E no silêncio de um olhar assim, nós encontramos o conforto das certezas e já não precisamos dizer mais nada.


Se hoje eu pudesse dar um conselho ao seu coração, como uma forma de orar por você. Eu diria que grande é a sabedoria e a paz dos silêncios. É no silêncio que toda guerra e toda batalha se mostram resumidas. É no silêncio que a terra abriga suas sementes. É no silêncio que tomamos ar, para nos manter vivos, enquanto estamos sob forte e revolto mar.

E se eu pedisse que você pensasse comigo sobre essas coisas, que você pensasse em todos os silêncios necessários à vida? Todos os silêncios que se fazem e foram necessários, na sua vida em questão. Você veria que todos eles guardam uma história de força, luta, beleza, amor, compaixão e saudade. E estas histórias vão sendo contadas de forma esclarecedora. Eis aí sabedoria dos silêncios! Eles contam sobre verdades que jamais poderiam ser explicadas. Eles falam com propriedade, a respeito de sentimentos incompreensíveis.

Para mim, todos os silêncios da vida antecedem a um tempo de cura e de paz!! E eu poderia retratá-los todos assim. Mas qual seria o retrato dos seus silêncios hoje? Qual história eles contariam e qual eles precisariam contar?


Com essa reflexão e oração, me despeço. E mais uma vez, eu rogo aos céus, por todos vocês/por todos nós. Diante da chuva, que cai esta noite e que cala forte todo o horizonte a minha volta. Diante da paz e da verdade de todos os meus silêncios: Peço que o Criador de tudo, Aquele que nos escuta tão alto agora, estenda sobre você, sua família, sobre todos nós, a sabedoria dos silêncios e um merecido tempo de Paz!

Assim, certamente todas as nossas batalhas,  se farão vencidas, sem mais.

Beijos de Luz!

Míriam Souza

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.