4min. de leitura

Tenha responsabilidade afetiva. Não está a fim? Fale. Não quer mais? Diga. Só não minta.

Tenha, por favor, responsabilidade afetiva com as pessoas as quais você se relaciona. Conheceu, gostou? Ótimo. Ficaram? Beleza. Não está gostando mais? Diga. Está interessado em outra pessoa? Magoe, se for preciso, mas não minta. Não use do sentimento de pertencimento para inflar o seu ego. Seja sincero!  


Você conhece alguém. Fica com o pé atrás, pois está calejado depois de tantas decepções amorosas. Então, as coisas acontecem de uma forma bacana e você resolve dar uma chance, mesmo mantendo os dois pés no chão. A conversa flui. Os encontros também. Tudo parece ir bem. Sem essa de compromisso. Mas vira e mexe você se pergunta, depois de um tempo, ”a que pé estamos”?

E depois de um tempo esse alguém começa a sumir, a dar desculpas. Diz estar com muito trabalho. Sem tempo. Mas que morre de saudade e de vontade de vê-la. Faz brincadeiras e joga indiretas que dão a entender que realmente é falta de tempo. Você acredita. Tenta não ficar no pé, não cobrar nada. E o tempo passa. As conversas tornam-se mais espaçadas. Você sente falta, mas não diz. Não quer bancar a louca do “quer compromisso.”

Na verdade, nem é compromisso o que você deseja. É sinceridade. Então você decide mandar a real e é surpreendida com um: “Não é nada com você. Estou sem tempo mesmo, mas vamos nos ver.” 

E aquela história “água morna” continua. Até o outro desaparecer… até que você encontra esse alguém com outro alguém, até que você entende tudo. Entende as desculpas aos finais de semana, a demora em responder mensagens, as fugas, os joguinhos.


Tenha, por favor, responsabilidade afetiva com as pessoas as quais você se relaciona. Conheceu, gostou? Ótimo. Ficaram? Beleza. Não está gostando mais? Diga. Está interessado em outra pessoa? Magoe, se for preciso, mas não minta. Não use do sentimento de pertencimento para inflar o seu ego. Seja sincero!

Nem todo mundo quer um relacionamento, às vezes, só queremos transparência. Sinceridade. Ter alguém do lado que quer a gente do lado. Depois de tantos calos, a gente não desmorona mais com qualquer adeus. Então, não se preocupe quanto a isso. Não irá me machucar. Ninguém se apaixona do dia para a noite. Eu só queria a sua sinceridade. Queria não ter perdido meu tempo com alguém tão vazio que precisa usar desculpas para dizer que não quer mais.

Joguinhos de interesse e de ego cansam. Gente que provoca e vai embora. Que demonstra querer, mas não quer cansa.


Que tem tempo, mas diz que não. Que usa desculpas, ao invés de dizer o que quer, ah, definitivamente, não quero alguém assim na minha vida.


Direitos autorais da imagem de capa: picjumbo.com from Pexels





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.