Comportamento

“Tenho 40 anos e tenho apenas um amigo próximo e eu percebi que é o suficiente!”

capatenho 40 anos e tenho apenas um amigo proximo e eu percebi que e o suficiente

A diminuição da quantidade de amigos é uma realidade vivida por diversas pessoas.



Conforme transacionamos da juventude para a vida adulta, é comum notar inúmeras mudanças em nossas vidas.

Muitos de nossos sonhos e objetivos se transformam, nossas prioridades vão mudando rapidamente e, com isso, também percebemos uma grande diferença nos relacionamentos com as pessoas.

As desavenças que tínhamos com alguns familiares ou colegas podem acabar se resolvendo e, em várias situações, percebemos que as pessoas com as quais tínhamos mais dificuldade de nos relacionar acabam se tornando alguns dos nossos companheiros mais verdadeiros. Alguns dos relacionamentos mais afetados com o passar do tempo são as amizades.


Os amigos compartilham muitas semelhanças conosco, de aparência, estilo de vida, opiniões políticas e sociais e, conforme nossos caminhos vão se expandindo, é normal mudarmos nossas mentes e começarmos a nos aproximar de pessoas que estão na mesma vibração atual.

Nesse sentido, algo que também acontece com a maioria das pessoas é perceber que, quanto mais velhas vão ficando, menos amigos de verdade possuem. Se antes ficavam em rodas de 20 ou mais pessoas, agora notam que cinco já um número considerável de companhias leais e positivas para ter por perto.

Embora muitas pessoas possam se culpar pela “perda” das amizades, a verdade é que, quando isso acontece de forma natural, é apenas uma parte da vida e reflexo do nosso amadurecimento.

Quando somos mais jovens, é natural perdoar todas as coisas que as pessoas fazem para nós apenas para mantê-las ao nosso redor. Queremos ser aceitos, amados, populares, e sentimos que tudo de que precisamos é de mais gente por perto. No entanto, quanto mais experiência acumulamos, mais compreendemos que a definição de sucesso e felicidade vai muito além de quantos contatos temos no nosso celular.


Nossa quantidade de amigos diminui porque nós nos tornamos mais leais a nós mesmos, sabemos muito bem aquilo de que gostamos e que devemos aceitar, e nos afastamos sem pesar das pessoas que nos fazem nos sentir infelizes com nós mesmos.

Deixamos de ser populares porque substituímos a validação externa por autoconhecimento, e compreendemos que, mais importante do que ter milhares de companhias para sair é conseguirmos conviver em paz com nós mesmos.

Nosso círculo de amigos reduz para cinco, três ou até mesmo uma pessoa, porque nós percebemos que não é sobre quantidade, mas qualidade, e que um amigo de verdade pode engrandecer a nossa vida muito mais do que 100 de mentirinha. Portanto, não se culpe por não ter mais tantos amigos quanto antes, isso é sinal de que você evoluiu, e muito!

 


Direitos autorais da imagem de capa: Depositphotos.

Elas dão o troco na mesma moeda. Conheça as 3 mulheres mais vingativas do zodíaco!

Artigo Anterior

“Mãe-Maravilha”: mulher enfrenta chamas e salva os 6 filhos de incêndio em casa!

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.