4min. de leitura

Tenho feito minha parte. O plano é não fazer planos e segurar na mão de Deus.

Mesmo que não me agradeçam, mesmo que não reconheçam, acho que o plano é continuar caminhando, sem lamentações.


O plano é não fazer planos e segurar na mão de Deus.

O sentimento de dever cumprido já é suficiente para que eu me mantenha com a consciência tranquila.

Estou lendo o livro E a vida continua de Chico Xavier, ditado pelo espírito André Luiz.

A única coisa certa nessa vida é que um dia todos passaremos para o outro lado.


Então, deixe-me rir à toa. Deixe-me aqui onde forças maiores me colocaram e eu apenas obedeci.

As marcas que carrego são minhas, as dores que superei me fizeram melhor.

Os tombos serviram de aprendizado e o elevar a cada dia faz meus pés caminharem com a necessidade do tempo.


Deixe-me assim, porque Deus sabe o que é melhor.

Não vou perturbar o momento de ninguém, se a porta estiver fechada. Não vou colocar cadeados nem trancas em meu coração, se ele estiver disposto a viver mais e melhor.

Um dia após o outro, um olhar atrás do outro. Assim são os dias. Por vezes irreconhecíveis por vezes tão empolgantes e cheios de sensações que não se mensuram.

Não dependo do humor de ninguém para viver, mas dependo de mim para muitas coisas.

Eu ando com urgências com querências, com o peito aberto para a vida ditar o que vem para mim.

Prefiro não dizer nada, prefiro distanciar aquele sentimento que já foi e nunca mais vai voltar.

Estou aceitando cada pedacinho de alegria e lição espiritual que tenho recebido.

Aquela música que vem e chega de repente em meus ouvidos me acalma o coração.
A saudade, por vezes, desenhada nos muros a giz e me faz lembrar que sou humana, que aprendi a vivenciar, aprendi a sentir e, se preciso for, deixar ir.

Minha escola tem sido a vida. A sabedoria é colhida com o que ando angariando com minhas atitudes, com o que vou conhecendo e reconhecendo através das pessoas, dos lugares, dos edifícios, muitas vezes sem portas e janelas; dos silêncios transbordantes num final de tarde e dos pensamentos que vão tão longe quanto o não saber por onde ir.

O que eu sei é que preciso de prece, preciso de luz e boas vibrações.

Preciso entender que ao pisar no solo da vida é imprescindível agradecer. Agradecer pelo menor milagre diário, mas que tanta coisa boa fez por mim.

Tenho feito minha parte. Tenho mais consciência das coisas que preciso.

Talvez seja de muito pouco. Talvez seja só de paz interior e um canto com o reflexo do amor me iluminando.

Tenho me esforçado. Tenho evitado muita coisa.

Graças a Deus tenho me respeitado mais e dado a mim coisas que melhoram cada dia meu viver.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.