publicidade

“todas as pessoas, inclusive as boas, já foram vilãs na história de alguém”

Tudo que é excesso pode se tornar veneno e todo excesso esconde uma falta.

A vida é um eterno equilibrar-se entre o certo e o errado, o bem e o mal, o ser firme e o ser grosseiro, o ser proativo e o ser intrometido, entre ser bom e o ser bobo, entre o que é bom e o que faz bem, e o que é ruim e o que faz mal, entre tantas coisas.



Talvez seja por isso que o símbolo yin-yang seja tão sábio! Em toda escuridão há uma luz, e toda luz precisa ter sua sombra. Nem tudo que é bom faz bem, e nem tudo que é ruim faz mal.

Pais precisam por vezes corrigir seus filhos. Para o filho que recebe a correção, ela é ruim, no entanto, olhando no amplo, a bronca provavelmente o ensinará valores, limites, que são necessários para o convívio em sociedade, no presente e no futuro, e há sim, uma forma para que este pai possa ser firme como precisa, sem necessariamente ser grosseiro com seu pequeno.

É difícil quem não goste de comer pizza, portanto, a pizza é realmente algo bom, mas comer pizza todos os dias é algo que, a longo prazo, trará sérios problemas de saúde.


Tudo é uma questão de equilíbrio.

Os filmes têm o dom de retratar de forma espetacular a realidade. Se prestarmos atenção, pessoas boas tornam-se bobas, pelo simples fato de não saberem dizer não. As pessoas boas, se sobrecarregam e esquecem de si mesmas para fazer pelos outros o que os outros não fazem por elas.

E a culpa, por incrível que pareça, não é dos vilões, mas sim, dos mocinhos que permitem a sua sobrecarga e não se ocupam de sua própria vida para resolver as questões que não são dele.

Novamente, é uma linha tênue entre o saber quando devo me sacrificar um período por alguém e quando me ocupo da vida dos outros a tal ponto, que não tenho a minha.


Alguns fazem disso sua vocação, saem em missão e é realmente admirável, mas e as pessoas comuns?

“Todas as pessoas, inclusive as boas, já foram vilãs na história de alguém”

Às vezes, fazer algo demais por alguém tira daquela pessoa a capacidade que ela tem para aprender e fazer algo fantástico.

As pessoas proativas se tornam intrometidas, pelo simples fato de darem solução a um problema que para o outro sequer é um problema.

Tudo que é excesso pode se tornar veneno e todo excesso esconde uma falta.

A grande questão é saber avaliar. Saber conhecer essa linha tênue que separa uma coisa da outra, pois quando tivermos este conhecimento, algumas coisas passarão a ser mais leves. Alguns “nãos” serão ditos, algumas exceções serão feitas, erraremos talvez menos, talvez mais, mas de uma forma diferente.

É preciso olhar para a situação e avaliar com o que se importar, quando e como falar, de que forma oferecer ajuda, de que forma recuar, de que forma fazer para o outro, de que forma ensinar para que ele faça, de que forma elogiar, de que forma corrigir.

É preciso aprender a analisar, a saber qual o meu lugar. É preciso ser luz, sem esquecer de que a sombra também faz parte.


Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.