Todos nós precisamos encarar os nossos medos, raivas, angústias, feridas do passado.



Quando enterramos alguma situação, negando-a, rejeitando-a, ela se esconde no subconsciente.

Esse pensamento fica vagando em nossa aura, pois não pode habitar nossa mente consciente, mas também não sabe o caminho para ir embora, para ser liberado.

Então, temos emoções oriundas do passado, em nosso subconsciente, que distorcem nossa visão do momento presente.

É isso que gera muitas tristezas, raivas e demais emoções aflitivas aparentemente sem motivos.

Isso precisa ser resolvido.

Dói, é difícil olhar para a ferida interior, mas é necessário.

Precisamos encarar os monstros do subconsciente, o pensamento e a emoção enterrados, aceitar isso, olhar para isso com amor, para, então, liberar, perdoar, enxergar com amor, curar, deixar ir, se livrar desse peso e fantasma do passado.

Deite, relaxe o corpo, conecte-se com sua respiração.



Volte para o momento do trauma, imagine a situação, mas, desta vez, imagine que você é um ser de luz, em um corpo de luz, e que envia amor às pessoas envolvidas, inclusive a você mesmo.

Assim, você volta ao passado em sua mente, envia amor para a sua expressão do passado a partir de sua expressão de luz e de amor, de seu eu mais elevado.

Você não apenas cura a sua mente, como também cura o passado, que permite você vir curado para esse momento presente.

Feche essa realidade com a luz ou chama violeta, perdoando e liberando, vendo, agora, com os olhos do amor.

Sinta-se mais leve.

_____________

Direitos autorais da imagem de capa: bialasiewicz / 123RF Imagens






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.