4min. de leitura

Tomando um chá de autoestima!

Seria genial se todos os dias, antes de dormir ou ao acordar, tomássemos um chá quentinho ou bem gelado (ao gosto) de autoestima, não seria? Seria aquele algo assim, fácil, ainda mais para nós, mulheres, que nascem neuradas, vivem neuradas e muitas morrem na mesma neura dos altos e baixos.



Um dia acordamos belíssimas e no outro, um zumbi Hollywoodiano com olheiras imensas, pele horrível e se perguntando: “o que vou vestir hoje?” “Porquê nada fica bem em mim?”

Certa vez, li em algum lugar que nossa autoestima é como um elevador que sobe e desce. Hoje você está mais ou menos e vem alguém te dizendo o quanto emagreceu e está bonita(o). De imediato, parece que apertaram o botão do elevador e você subiu!

Sua autoestima chegou ao topo e um brilho novo se apresentou em seu olhar…


cha de autoestima

Daí, meia hora depois (ou menos), você esbarra com outra pessoa (normalmente, um alguém desagradável) que diz o quanto você está pálida(o) parecendo doente. Você corre pra frente do espelho, se olha e o pior: acredita. Desce, elevador, que eu vou para o subterrâneo!

Temos problemas de autoestima? Sim, todos temos. Temos mais porque passamos a maior parte do nosso tempo ouvindo o que as pessoas têm a dizer ao nosso respeito e lhes dando razão.


Somos tão frágeis e vulneráveis que subimos e descemos com a maior velocidade do mundo ao pronunciar de qualquer palavra que venha de outra pessoa. Nos importamos muito com os outros, no que dirão, se me amarão ou se me rejeitarão. Vivemos para suprir as expectativas das pessoas! E quanto às nossas?

Concordo que não é fácil se sentir bem todos os dias. Não é fácil se olhar sempre no espelho e achar que está perfeita e que todas aquelas modelos de revista e atrizes de TV não influenciam na minha vida, que a mídia não dita as regras que eu devo seguir.

Somos persuadidos, influenciados todos os dias até que eu, um dia enfim, me encontre.

Close-up of a brunette woman in profile, head and shoulders only, holding and smelling a hot cup of coffee. Industrial chic background.

Ao encontrar comigo, com aquilo que sou, que gosto, que aprecio em mim, encontrarei não somente o equilíbrio para uma vida sadia e estável mas, também, o milagre da verdadeira satisfação, da verdadeira felicidade de se sentir bem, de estar bem consigo mesmo e com o mundo!

Enquanto esse momento de equilíbrio não chega, enquanto meus Gurus ainda disserem que me falta “disciplina e Consciência”, precisarei tomar alguns chás de autoestima pra ver se ela fica lá onde eu quero que esteja sempre: no topo!

Que tal um chá?

Você sabia que O Segredo está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.