Tome 3 atitudes e transforme seu pior lado em seu eterno aliado!

Transforme seu pior lado em seu eterno aliado!

Você tem um monstrinho que mora na sua cabeça e inferniza você? Um monstrinho que volta e meia provoca um caos temporário, ou por vezes, provoca um caos que dura mais tempo do que pode imaginar, ou até, que possa suportar?

Ele faz uma bagunça tremenda e traz pensamentos ruins, que não param de ir e vir, que, como um tornado, tira tudo do lugar e acaba desencadeando um monte de coisas ruins na sua vida?

As consequências podem vir na forma de uma separação dolorosa, de uma perda de emprego, de falta de coragem para aproveitar oportunidades, de um problema financeiro, de um baita susto com sua saúde. Ou ainda, simplesmente você se deu conta de um vazio dentro de você, de um estado de ansiedade indefinido, que já existia, mas foi crescendo…

Se você respondeu que tem, tenho uma boa e uma má notícia para você!

Boa notícia: ele é único, pois você é um ser único e ele pertence a você, mas todos nós temos um, que muitas vezes até tem várias personalidades. Bom, depois eu explico melhor!

Má notícia: ele vai continuar dentro de você sempre! Mas, pode se acalmar, pois vou te ensinar a transformá-lo num monstrinho do bem, que vai trabalhar para você, para seu crescimento e para seu sucesso.

Como? Calma, primeiro vou falar sobre meu monstrinho…

Você achava que esse monstrinho era só seu? Que só você tinha?

Então pode ficar tranquilo, pois todos têm. O que varia é a forma como ele se manifesta, a intensidade, o grau de importância que ele tem na nossa vida, o foco que nós damos a ele, como nós o cultivamos e para onde direcionamos ele na nossa vida.

Vou te revelar meu monstrinho, talvez você se identifique com ele, ou talvez ele faça você se sentir melhor, sabendo que há outros piores do que o seu. Esta história vai te fazer perceber que esse monstrinho que te acompanha tem uma função e, deve ser acolhido para que possa se transformar. A maioria das pessoas não consegue mudar o que quer em si, pois rejeita seu monstrinho e vive procurando formas de arrancá-lo de dentro de si, de eliminá-lo, mas, o meu continua comigo até hoje. Interessante não? Talvez seja uma nova forma de pensar para você, mas garanto que vai transformar sua vida a partir de agora.

Atuo há mais de 30 anos como Psicóloga e, a opção pela profissão, pela minha missão de vida, foi justamente mobilizada pelo meu monstrinho, que talvez, diferente do seu, englobava um misto de emoções negativas. Ele era negativo, medroso, raivoso, ansioso, cheio de culpas e me tornou uma criança cheia de doenças psicossomáticas, que são as doenças vindas de um estado emocional desequilibrado, que me tiraram do convívio com outras crianças por muito tempo, pois estava sempre doente e acamada.

Cheguei até a escrever um livro em 2008, dividindo toda minha trajetória, minhas descobertas para superar todas essas emoções negativas, com o objetivo de ajudar pessoas, que como eu, não queriam mais ter o monstrinho de estimação. Mas, continuei estudando, fazendo diversas formações, praticando diversos exercícios e técnicas, para completar um quebra cabeça que fosse mais fácil ainda de gerenciar as emoções e não chegar nem perto do desequilíbrio, da doença, da ansiedade, da depressão… E, já há algum tempo, compartilho o único caminho para conseguirmos gerenciar nossas emoções com êxito, que é aceitar nosso monstrinho, compreendê-lo, acolhê-lo, mas, alimentá-lo de forma completamente diferente da que vínhamos alimentando-o.

Imagino sua cara de surpresa! Mas, calma que logo vai ter mais surpresas, todas positivas!

O monstrinho que mora em nossa cabeça é nossa voz interior, é o caminho que nosso cérebro faz, desde que nascemos, para interpretar, reagir, agir, frente aos acontecimentos da nossa vida.

É aquele lado nosso que a gente não gosta, que muitas vezes a gente tenta esconder das outras pessoas e, até da gente mesmo.

É nosso lado mais invejoso, mais ciumento, mais negativo, mais irritado, mais rancoroso, mais medroso, mais vítima, mais reclamão, mais egoísta. Mas, se esse caminho que fizemos começar a mudar, o monstrinho começa a mudar também. E ele se torna um aliado poderoso!

E como mudar esse caminho?

Temos alguns passos para dar e, espero que você opte por esse novo caminho, pois ele propicia uma vida mais plena, mais saudável, de maior bem-estar e prosperidade, afinal você é um ser único e especial e merece essa transformação.

Primeiro passo: reconhecer que tem o monstrinho, conversar com ele perguntando seu nome, como ele é realmente de forma profunda e sincera. Anote o nome que vier a cabeça, acolha-o e liste todas as suas características e todas as crenças que estão ligadas a ele e que não mais servem para você. Para ficar fácil identificar as crenças, vamos ver algumas mais comuns: as coisas boas na minha vida não duram, não consigo persistir nas coisas que me fazem bem, quem tem muito dinheiro não é honesto, na minha família todas as pessoas são assim e ninguém muda. Ou então, você usa alguns ditados limitantes como direcionadores de sua vida. Ditados que o monstrinho adora, mas tornam você uma pessoa desconfiada, engessada, ressentida, resistente a mudanças, preocupada e ansiosa. Ditados tais como: pau que nasce torto morre torto; à noite todos os gatos são pardos; filhos criados, trabalho dobrado; quem bate esquece, quem apanha não; de boas intenções o inferno está cheio.


Segundo passo: Não tente mudar ou enfrentar todas essas emoções, crenças, hábitos e sentimentos negativos, mas sim, perceba como cada ponto pode ser usado de forma positiva. Quer um exemplo? Tem inveja do vizinho pois ele consegue manter tudo bem arrumado, limpo, aconchegante? Ao invés de ficar falando como ele deve ter mais tempo, mais dinheiro, mais paciência, tome uma atitude e tire meia hora de algum momento de seu dia, seja do seu sono, seja da sua academia e arrume sempre algo no jardim, na sacada, no teto, etc. Transforme a inveja numa ação concreta, tome seu vizinho como um modelo positivo e faça o mesmo que ele faz dentro do seu ritmo, tempo ou capacidade financeira.


Terceiro passo: Ative o maior antídoto que seu cérebro pode receber para ir transformando o caminho já feito, para ir mudando o monstrinho. Qual o antídoto? As emoções positivas. E não falo de pensamento positivo, falo de emoções positivas, como generosidade, perdão, bondade, gratidão, empatia, amor, que propiciam a gestão correta das emoções, a inteligência emocional, que não acontece só com pensamento positivo. Veja dicas certeiras no vídeo e comece a transformação!

Pronto! Nosso monstrinho agora está simpático, focado, sem ansiedade, sem desequilíbrio, simplesmente novinho em folha!

É fácil? Não tão fácil, mas recompensador.

Pense bem, se o caminho que seguiu até aqui teve os resultados que queria. Foi fácil?

Então? Convencido?

Eu recomendo começar já!

Grande e carinhoso abraço!

Isabel

____________

Direitos autorais da imagem de capa: nastia / 123RF Imagens



Deixe seu comentário