Espiritualidade

Top 10 – frases de livros – paulo coelho – a bruxa de portobello

Lindas frases do Livro de Paulo Coelho – A Bruxa de Portobello



1 – As coisas não são absolutas, elas existem dependendo da percepção de cada um.

2 – Cozinhamos reclamando da perda de tempo, quando podíamos estar transformando amor em comida.

3 – Diante de mim havia duas estradas Eu escolhi a estrada menos percorrida


E isso fez toda a diferença.

4 – Se o teatro é um ritual, a dança também. Além disso, é uma maneira ancestral de aproximar-se do parceiro. Como se os fios que nos conectam com o resto do mundo ficassem limpos do preconceito e dos medos. Quando vc dança, pode se dar ao luxo de ser você..

5 – Procurei, eu mesma, os galhos maiores, e os coloquei por cima dos gravetos; era assim a vida. Para que pegassem fogo, os gravetos deviam antes ser consumidos. Para que pudéssemos liberar a energia do forte, é preciso que o fraco tenha possibilidade de se manifestar.

6 – Para aqueles que viajam o tempo não existe – apenas o espaço.


7 – A melhor maneira de saber quem somos, muitas vezes, é procurar saber como os outros nos vêem.

8 – As outras coisas podem exigir uma procura mais persistente, mas se você não procurá-las jamais as encontrará. Sem procura, não há descoberta.

9 – O porto é o lugar mais seguro para um barco, mas ele não foi feito para ficar lá; seu destino é navegar.

10 – Quando escrevo, quando danço, sou guiado pela Mão que tudo criou.


Danca

• A Bruxa de Portobello é um livro escrito por Paulo Coelho publicado em 2006 pela Editora Planeta. Um estilo de linguagem bem diferente, uma narração fantástica, sua determinação em quebrar mitos e anunciar o estilo bruxista.

• Publicado em: 2006

• Autor: Paulo Coelho


• Gêneros: Ficção, Romance

_________________________________

image0-137

Um trecho do livro, para vocês…


”Jung costumava classificar o progresso individual em quatro etapas: a primeira era a Persona – máscara que usamos todos os dias, fingindo quem somos. Acreditamos que o mundo depende de nós, que somos ótimos pais e nossos filhos não no compreendem, que os patrões são injustos, que o sonho do ser humano é não trabalhar nunca e passar a vida inteira viajando. Muitas pessoas se dão conta que algo esta errado nesta história: mas, como não querem mudar nada, terminam afastando rapidamente o assunto de suas cabeças. Algumas poucas procuram entender o que esta errado, e terminam encontrando a Sombra.
A sombra é o nosso lado negro, que dita como devemos agir e no comportar. Quando tentamos nos livrar da Persona, acendemos uma Luz dentro de nós, e vemos as teias de aranha, a covardia, a mesquinhez. A Sombra está ali para impedir nosso progresso – e geralmente consegue, voltamos correndo para sermos que éramos antes de duvidar.
Entretanto, alguns sobrevivem a este embate com suas teias de aranha, dizendo: Sim, eu tenho uma série de defeitos, mas sou digno, e quero ir adiante”.
Neste momento a sombra desaparece, e entramos em contato com a Alma. Por Alma, Jung não está definindo nada religioso; fala de uma volta a tal Alma do Mundo, fonte de conhecimento.


Os instintos começam a se tornar mai aguçados, as emoções são radicais, os sinais da vida são mais importantes que a lógica, a percepção da realidade já não é tão rígida.
Começamos a lidar com coisas com as quais não estamos acostumados, passamos a reagir de maneira inesperada para nós mesmos.
E descobrimos que se conseguirmos canalizar todo este jorro de energia continua, vamos organizá-lo em um centro sólido, que Jung chama de O Velho Sábio para o homem, ou a Grande Mãe para as mulheres”


Top 10 – frases – bob marley

Artigo Anterior

O rei leão segundo o greenpeace

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.