Comportamento

Trigêmeas firmam pacto para nunca se separar: “Quem casar com uma casa com todas”

Capa Trigemeas firmam pacto para nunca se separarem Quem casar com uma casa com todas
Comente!

Estas irmãs elevaram o conceito de amor fraternal a outro nível! Além de serem unidas pela vida toda pelo sangue, possíveis pretendentes terão de aceitar as três juntas “até que a morte os separe”.

É muito comum dizer que gêmeos tenham afinidade e conexão sem iguais. Algumas pessoas acreditam que gêmeos podem se comunicar por telepatia, que um irmão sente as dores do outro, até mesmo a ciência já observou que, de fato, existe uma conexão diferente entre gêmeos, embora ainda não seja possível precisar a causa disso.

No entanto, resta-nos a pergunta: é possível esse laço fraternal tão belo ir longe demais? Bom, parece que sim, ou pelo menos é essa a impressão que as trigêmeas Taye, Eta e Kehinde Omosuwa nos passam com sua história: a vontade de estarem unidas por toda a vida é tamanha, que foram além e firmaram um pacto: se algum pretendente quiser casar com uma delas, terá que lidar com as três logo de uma vez!

Conforme informações do portal de notícias internacional BBC, as trigêmeas nigerianas firmaram esse pacto aos 25 anos. A lógica que as irmãs seguem é a: case-se com uma e levará todas!
Elas levaram o ditado “você não se casa apenas com seu companheiro, mas com toda a sua família” um pouco a sério demais!

2 Trigemeas firmam pacto para nunca se separarem Quem casar com uma casa com todas

Direitos autorais: Reprodução / BBC

Quando a mãe delas estava grávida, não esperava ter três meninas de uma vez, até descobrir, por meio de um exame, que havia três garotinhas na sua barriga. Também não podia imaginar a incrível união delas!

As trigêmeas reconhecem que têm muito em comum: trabalham no mesmo local, desempenham a mesma função – enfermeiras –, geralmente usam as mesmas roupas, cuidam da casa juntas e gostam de passar o tempo livre em união, sempre as três.

Taye, Eta e Kehinde comem juntas, limpam juntas e ainda usam o mesmo tamanho de sapatos e roupas.

As trigêmeas são tão “grudadas”, que até mesmo a saúde é prejudicada quando estão distantes uma das outras. Elas contaram que já perceberam situações em que uma está distante e as outras não se sentem bem, ficam tristes e, geralmente, todas ficam doentes ao mesmo tempo.

Até mesmo questões estéticas as atingem elas se fossem um indivíduo só! O trio contou que sempre que uma tem uma espinha, as outras duas desenvolvem algumas também, mesmo com rigorosos cuidados com a pele. Nem mesmo elas entendem muito bem como isso acontece, mas acreditam que essas coincidências se dão pelo fato de terem dividido a mesma placenta.

Como trabalham na área da saúde, as trigêmeas atendem, muitas vezes, o mesmo paciente, que é assistido por três rostos praticamente idênticos.

O trio disse que as pessoas costumam se surpreender com o fato de pensarem da mesma forma e fazerem as coisas simultaneamente, mesmo quando não estão juntas.

Eles acrescentaram que, embora saibam que não podem ficar juntas para sempre, qualquer homem que se casar com uma, deverá estar pronto para tolerar as outras, constantemente.

Segundo elas, sempre que houver uma função a ser desempenhada pelo marido de uma delas, eles vão aparecer todos com a mesma roupa e agir como se fossem uma pessoa só.

Elas se lembram de uma ocasião em que o namorado de uma delas foi apresentado às outras duas irmãs e desafiaram o rapaz a adivinhar qual delas era irmã com quem ele estava saindo. Infelizmente, ele escolheu a irmã errada.

Taye, Eta e Kehinde disseram que o plano inicial era se casarem com outros trigêmeos, mas aparentemente esse sonho foi frustrado, por isso agora, mesmo que se casem com pessoas que não vivem na pele essa conexão surreal que elas têm, terão de se acostumar com a presença das três em sua vida, mesmo se desejasse estar apenas com uma.

Comente!

Teste viral muito difícil: encontre o rosto do homem em 3 segundos!

Artigo Anterior

Gretchen se confunde e chama Thammy Miranda de “ela”; internautas repercutem

Próximo artigo