ColunistasReflexão

Tristeza tem fim sim!

tristezatemfimsim

Existem coisas que surgem na vida da gente que não se controla. Situações repentinas que chegam abalando e desorganizando tudo num piscar de olhos.



Do dia pra noite o que era azul com bolinhas brancas, se torna cinza e sem graça.

A vontade de fazer qualquer coisa vai embora, tudo irrita, enche o saco. Se pudéssemos dormir vinte e quatro horas por dia seria fantástico.

O ar que entra no peito faz doer o coração. É uma dor fina, parece que não tem fim certo.


Pois é, quando algo ruim acontece ou alguma coisa não sai como queremos ou planejamos, seja lá o que for, a Tristeza chega chegando e desestabilizando todo nosso cotidiano.

tristezaaa

A perda de um amor, a entrevista de emprego que não rolou, a morte de um ente querido, enfim, tudo aquilo que nos tira o chão e a esperança.

A gente sente uma dor que não passa, um vazio gigante insuportável.


A solidão nos assombra e não estou falando de sentir-se só, a sensação é a mesma de estar em um buraco negro no meio da Galáxia.

Fora as perguntas que não se calam e evocam sem piedade os POR QUÊS aos quais não obtemos resposta.

Tava tudo indo tão bem e de repente…

Lidamos com estes e outros percalços todos os dias, em menor ou maior grau e intensidade, mas, que feliz ou infelizmente faz parte da vida e da caminhada.


Todos nós sofremos uma enxurrada de informações todos os dias, o que não deixa nosso cérebro descansar. Estamos cada dia mais, em uma realidade muito propensa à depressão e precisamos aprender a lidar com a tristeza.

Dias ruins chegam independente de meses a fio de felicidade. Não me entendam mal, não estou querendo passar uma impressão pessimista, mas toda com certeza realista. Somos seres humanos e não personagens de desenho animado. Precisamos aprender lidar com os dias ruins e como diz o ditado – fazer do limão uma limonada.

Temos que lutar com todas as nossas forças para não deixar que a raiva, o medo, a tristeza e outras emoções decidam nosso rumo. Explodir dificulta mais ainda as coisas e não vai resolver absolutamente nada.

E não tem jeito meninos e meninas, é difícil pra burro, mas é essencial parar de sentir pena de si e sair do papel de vítima. Tomar as rédeas de nossa vida só depende única e exclusivamente de nós.


Não se iludam, a Tristeza merece todo nosso respeito, não podemos subestima-la nem ignora-la, ela é real e pode sim ser decisiva – mas como eu disse tudo depende de nós, depende de querer ou não, ser protagonista da própria vida.

Então, mesmo que tenha medo Dela como se tem medo do mar, não deixe de entrar no mar, não deixe de viver!

A vivência da dor é muito particular e com certeza nos faz pessoas fortes diante da vida  e nos da a certeza da força que a vida tem. Conhecer nossos limites e não ultrapassar o sinal deixa a vida mais suave –  a gente passa a respeitar nosso tempo sem insistir e deixar a vida chata. Precisamos criar hábitos que se acomodem em nossa pessoa e não o contrário.

tristezatemfimsim


E é claro que não podemos esquecer da Fé que nos sustenta acima de qualquer coisa. Que por pior que as coisas pareçam estar ou estejam, Ela ampara e conforta.

A Fé nos leva de volta a superfície, devolve o fôlego e a vontade de respirar. Renova a esperança e revitaliza o espírito. Não interessa e pouco importa a religião, a Fé nos mostra a extensão da alma.

Tristeza tem fim sim, depende de nós e o amor da família e dos amigos também são essenciais e fazem uma enorme diferença. Experimentem!!!


Sobre os problemas: simplesmente, esqueça-os! há uma força invisível a cuidar de tudo…

Artigo Anterior

Lutar ou fugir? por que corremos dos nossos problemas?

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.