3min. de leitura

Tudo começa pequeno, mas são os pequenos gestos que mudam a realidade

O poder de transformação está em nós! Tudo começa pequeno, mas são os pequenos gestos que mudam a realidade.

Existem pessoas que precisam tratar o outro mal para se sentirem melhores. Infelizmente, isso é mais comum do que se imagina. Vejo o “destratar” como muleta para disfarçar questões e crenças internas ainda não resolvidas. Se você tem a consciência de que todos devem ser respeitados igualmente como indivíduos, cada qual com suas crenças, preferências e aptidões então, ufa, vou respirar fundo porque o mundo ainda tem salvação.


Tenho notado algumas situações em que pessoas são tratadas com indiferença e diminuídas, simplesmente pela função que exercem. Acredito que você também já deve ter presenciado alguém do seu trabalho tratando o outro funcionário com desdém e outros com melhores cargos, de um modo mais amigável.

Sabe aquela frase: “Molduras bonitas não salvam quadros ruins?” Pois bem, reflita sobre o que isso quer dizer, podemos até aplicar com o sentido de que “diplomas não te fazem melhor do que ninguém”. Caráter independe de classe social/financeira, de quantos idiomas você fala ou quantos cursos já tenha feito na vida.

Se você não respeita a pessoa que faz a sua própria comida ou limpa o chão que você pisa, meu amigo, tem algo muito errado aí!

Você se lembra do caso recente da empregada doméstica que foi demitida por utilizar o banheiro da casa em que trabalhava?


Isso só comprova o quanto não se trata de um caso isolado. Ler notícias como essa me deixam muito chateada, mas por outro lado, fico agradecida por ter a percepção do quanto esse tipo de comportamento é nocivo e inaceitável.

Eliane Brum em seus livros menciona o termo “pessoas invisíveis” e por mais que nos consideremos seres humanos bondosos, muitas vezes não enxergamos o outro (e não me excluo dessa constatação).

Estamos tão concentrados em nossa rotina que nos esquecemos de agradecer pelo café quentinho, de responder ao “bom dia” ou oferecer ajuda.


Quantas vidas podem ser mudadas com um “Oi, (fulano). Como você está?”. Quanto amor pode haver em uma gentileza?

Tudo começa pequeno, mas são os pequenos gestos que mudam a realidade. Comece hoje a fazer a diferença na vida de alguém!


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: Ulkas/123RF Imagens.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.