4min. de leitura

Tudo o que eu semeio é apenas isso que me importa colher…

A mim não importam as coisas grandiosas desta vida, pois o que de fato tem valor não tem preço, é impagável! Ter ao nosso lado o brilho do que é de verdade, sem necessitar de disfarces.

Contento-me com o necessário para viver uma vida feliz e a felicidade não está em ter tudo o que o dinheiro pode comprar, mas em acumular tesouros dentro da gente: sentimentos que sejam impagáveis, de ser morada no coração do outro e de saber ser abrigo para que os que importam que façam morada em nosso interior.


Sinceramente, eu não espero dos outros nada que tenha relação com conveniência, eu necessito de pessoas que fiquem ao meu lado porque sentem a necessidade da minha presença.

Espero das pessoas a sinceridade e a verdade que vêm de dentro, aquelas que não carregam disfarces; contento-me em saber que a minha presença é valiosa o suficiente para que não esperem de mim mais do que a minha própria essência e menos do que toda a verdade que existe dentro de mim.

Da vida, eu espero que ela seja para mim tudo aquilo que eu plantar, tudo o que eu semeio é apenas isso que me importa colher.

Eu quero colher os meus próprios frutos, não me interessa roubar frutos do caminho alheio. Respeito o meu tempo, entendo que a vida é processo e não atropelo as fases pelas quais tenho que passar.


Por isso, passo por caminhos difíceis, encontro pessoas desleais e falsas, observo que nem tudo são flores, mas tudo isso serve como aprendizado, pois tenho a certeza de tudo aquilo em que não me interessa plantar.

Por esperar pela boa colheita, nesta vida só me interessa plantar amor, semear paz, não desistir do bem e de acreditar que a generosidade é um bom fruto, que a bondade é digna de ser semeada, apesar de muitos desacreditarem dessa semeadura.


Planto só aquilo que faz bem a mim e ao meu próximo. Por isso, sempre caminho com a alma leve, sempre trago um sorriso no rosto porque os problemas nunca serão maiores do que a confiança de que Deus sempre me apresentará as soluções.

Nessa minha jornada aprendi que tudo pelo que passamos é aprendizado: aprendi a conhecer as pessoas não pelo que aparentam, mas por aquilo que têm de mais profundo e que verdadeiramente trazem guardado dentro do coração; consigo enxergar a vida sob a perspectiva mais bonita: a de que assim como os dias bons, os ruins também passam.

Deus me faz ver que os pequenos problemas não são e nunca serão motivos suficientes para que eu queira desistir da jornada.

E eu não desisto, caminho convicta de que a vida é muito breve para nos preocuparmos com coisas sem importância, porque o que de fato é importante ocupa-me todo o tempo.


Direitos autorais da imagem de capa: wall.alphacoders /333848





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.