ColunistasGratidãoPessoas inspiradoras

A tulipa que vale ouro!

Obrigada, Diego Hypolito. Não só por essa medalha, mas por ter nos ensinado mais uma vez que um campeão não se faz do dia para a noite. Obrigada pelas lágrimas que molharam nossa sala e por ter nos levado ao pódio para recebermos contigo essa medalha. Obrigada por lembrar que somos brasileiros e que isso representa muito mais do que um monte de colarinho branco roubando o dinheiro que deveria ser de quem realmente precisa.



Você nos mostrou tudo o que esquecemos nos últimos tempos com essa guerra instalada sem eira nem beira no nosso país. Você nasceu amarrado na bandeira do Brasil, acorrentou-se ao verde e amarelo e fez disso a sua missão de vida. Mais que isso, você devolveu parte dos nossos sonhos e uma grande dose da nossa esperança.

A-TULIPA-QUE-VALE-FOTO-01.jpg

Estamos extasiados com teu choro muito mais do que com a prata que cobre essa medalha que você juntou ao seu templo de vitórias. Só você sabe o que passou para chegar até aqui, a gente pode até ter uma ideia, mas você é quem sabe o quanto seus pés doeram nessa caminhada. Senta, Diego, nós vamos te fazer uma massagem. Nos pés, no coração, no ego.


Obrigada, Diego Hypolito. Por lembrar que desistir é para os fracos e que esse sangue que carregamos nas veias é da cor da Terra Dourada. Você é o sol da liberdade que, em raios fúlgidos, brilhou no céu da pátria amada. Parabéns pelo abraço na bandeira que cobriu teu corpo cansado das piruetas incansáveis da vida.

Sinto muito se doeu, Diego. Esquece o que passou. Ora, eu sei que você já esqueceu. É isso que os campeões fazem, não é mesmo? Obrigada, mil vezes obrigada por nos trazer de volta, ainda que seja impossível estarmos inteiros agora. Obrigada pelo carinho com que agradeceu ao povo brasileiro e por compreender que “quem sabe faz a hora, não espera acontecer”.

Agora relaxe um pouco, tire o peso das costas, desfaça as malas, pois você chegou lá (e aqui dentro também). Em nome do Brasil e do mundo inteiro que acompanhou as lágrimas de um campeão: muito obrigada!

A TULIPA DE OURO - FOTO DE CAPA E FOTO 02


Você dividiu essa medalha em mais de 200 milhões de pedacinhos. Injusto seria se alguém ficasse com um mínimo pedaço que fosse. Essa medalha é solo, Diego. É tua, muito embora tenhamos subido ao pódio ao teu lado. Eu juro que segurei a tua mão.

E sobre as críticas, ora bolas, você sabe bem o que fazer com elas. Planta na horta da esperança e colhe os frutos de frutífera árvore que você é. No nosso jardim dos campeões, onde Senna, Cielo, Pelé, Guga, Ronaldo, Marta, Joaquim, Hortênsia, Grael, João do Pulo e tantos outros choraram contigo (uns daqui outros lá de cima), você é a Tulipa Amarela, a flor da esperança.

Foi de prata, Diego. Mas você vale ouro.


Talvez um dia nós sejamos algo

Artigo Anterior

Às vezes a gente precisa fugir de tudo para se encontrar…

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.