Notícias

Ucraniana encontra corpo do filho de 4 anos quase um mês após seu desaparecimento. Ele fugia da guerra

Foto: Reprodução
capa site Ucraniana encontra corpo do filho de 4 anos quase um mes apos seu desaparecimento Ele fugia da guerra

Uma ucraniana com o coração partido encontrou o corpo do filho de 4 anos 26 dias depois de ele ter desaparecido em um terrível barco que escapou de mísseis e bombas russos.

Sasha Zdanovych estava fugindo das forças de Putin em um barco, pelo rio Dnieper, perto de Kiev, com sua avó Zoya, de 60 anos. O barco virou por causa de um suspeito tiroteio russo; Zoya foi morta e seu corpo recuperado logo depois. Eles usavam coletes salva-vidas, mas não foram suficientes para salvar as vítimas.

A mãe de Sasha, Anna Yakhno, 25, esperava que seu único filho tivesse escapado de alguma forma e sido levado em segurança por outros ucranianos em fuga. Mas ela agora revelou que seu corpo foi recuperado após sua busca desesperada. Ela disse: “Hoje encontramos o corpo de Sashenka”, a esperança de que um dia encontraria o filho vivo que acabou perdurando por 26 dias, mostrou uma das mais cruéis faces da guerra.

“Agradeço a todos que acreditaram, que ajudaram na busca. Agradeço a todos por suas orações e fé. Agradeço seu apoio. Graças a você, meu menino veio ao meu encontro. Sashenka, nosso anjinho, já está no céu! Hoje sua alma encontrou paz”, disse posteriormente, quando o corpo foi encontrado, 26 dias depois do desaparecimento.

2 Ucraniana encontra corpo do filho de 4 anos quase um mes apos seu desaparecimento Ele fugia da guerra

Direitos autorais: Reprodução Instagram/ @shine4.me

Mais cedo, ela disse que esperava um “milagre” depois de ouvir possíveis avistamentos de seu único filho com refugiados que fugiram para a Romênia, mas eles se mostraram enganados. Ela também esperava que um aldeão o tivesse levado para casa para se esconder da carnificina desencadeada pelos invasores de Putin.

“Acreditamos em um milagre e esperamos qualquer informação útil”, disse Anna cerca seis dias depois que ele desapareceu, mas essas informações nunca chegaram, aumentando a angústia e a incerteza em torno da vida do filho de apenas quatro anos.

Até a retirada russa, era difícil vasculhar a área onde ele desapareceu, quando um pequeno barco, ocupado por oito pessoas que fugiam, virou.

Durante a busca, ela “mal dormiu” e ficou “totalmente arrasada”, como disse à imprensa ucraniana e de acordo com informações do tabloide britânico Daily Mail.

3 Ucraniana encontra corpo do filho de 4 anos quase um mes apos seu desaparecimento Ele fugia da guerra

Direitos autorais: Reprodução Instagram/ @shine4.me

Anteriormente, ela havia dito: “Meu filho pequeno — nosso único filho — estava com sua amada avó Zoya, 60 anos, quando a guerra começou”. De acordo com a mãe, eles estavam em uma pequena vila com apenas duas lojas e dois dias após o início da invasão toda a comida havia acabado. E quanto mais tempo passavam no local, piores as coisas ficavam, pois passaram a enfrentar escassez de comida e recursos naturais.

“Nos três últimos dias antes de decidirem fugir de barco, não havia eletricidade”, disse a mãe. De acordo com ela, eles tentaram inúmeras vezes ir até onde os dois estavam, pela estrada, mas os bombardeios impediam-nos, fazendo-os sempre voltar.

Ela disse: “Tentando escapar da ocupação, eles se aventuraram pelo reservatório de Kiev — no rio Dnieper, também conhecido como mar de Kiev —, levando dois cães”.

4 Ucraniana encontra corpo do filho de 4 anos quase um mes apos seu desaparecimento Ele fugia da guerra

Direitos autorais: Reprodução Instagram/ @shine4.me

Foi quando todos perderam contato com a avó e seu neto, e sem informações, a mãe entrou se apavorou, mas mantinha a esperança de que seriam encontrados. A avó de Sasha foi encontrada no dia 11 de março, vítima de afogamento, e ainda assim a mãe acreditava que alguém poderia ter levado seu filho para um lugar seguro.

A notícia de que a criança tinha falecido veio 26 dias depois, deixando os moradores e a população mundial em choque. Ela tinha apenas quatro anos, e acabou se tornando mais um exemplo dos impactos e devastações que os conflitos armados podem trazer aos civis.

0 %