AmorCrônicas

Um abraço, apenas…

Das sensações que não têm explicações, poucas delas merecem definições convincentes quanto de um abraço.



É algo natural, ameno, ás vezes com malícia, ás vezes sincero, em brincadeiras, ou, simplesmente, um aconchego e refúgio de um calor ou alegria momentânea.

Um abraço é um ato de dois corpos, uma troca de energia, uma troca de vibes, de energia boa. É um desses atos que quebram protocolos dos apaixonados, que substituem palavras, simboliza uma amizade, um amor, um sinal, um afeto.

Ás vezes, um abraço equivale um beijo, pois poucos sabem o valor de um abraço, principalmente um abraço sincero. Não que você vá sair por aí abraçando tudo e todos, mas lembrar que um abraço é algo simples e quer dizer muito sem você abrir a boca.


Abraço sincero, rápido, sem jeito, descompassado, perdido, esperado, apaixonado.

Já te dei abraços daqueles de amigo, mas, também, de apaixonado. Porque o teu abraço era uma espécie de morada, onde acalmava a alma, reforçava as paredes do meu corpo, libertava meu coração e dava sentido à essas coisas da emoção.

Não que eu te amasse, até porque até hoje eu não se te amei ou amo, mas que teu abraço hoje é uma espécie de saudade. Em que te ver – tipo, agora – seria apenas, um abraço com algum sintoma do que falei nas linhas acima.

abraçoapenas


Por: Jonas Sakamoto – Via: Entenda os Homens

Oração do crer – em ti, senhor, eu confio e entrego…

Artigo Anterior

Você se permite receber tudo o que pede?

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.