ComportamentoRelacionamentos

Um bom relacionamento é sobre dar e receber. Nunca aceite a unilateralidade!

Um bom relacionamento

A base de qualquer relacionamento é a reciprocidade, todos nós temos que fazer a nossa parte, não apenas receber e receber das outras pessoas.



No entanto, isso nem sempre acontece. Muitas vezes fazemos demais e recebemos nada em troca.

Essa falta de companheirismo nos faz sentir sozinhos, incapazes de receber amor e desvalorizados, o que afeta a imagem que temos de nós mesmos e em como lidamos com o mundo.

Existe uma teoria psicológica que oferece uma maneira de entendermos o funcionamento dos relacionamentos, conhecida como Teoria das Trocas Sociais.


O que é a Teoria das Trocas Sociais?

Essa teoria tem como objetivo descrever a relação entre duas pessoas como um processo de troca. Nessa relação, a reciprocidade de dar e receber tem um papel importante, assim como nossa percepção do quanto isso é significativo e o quanto investimos na cumplicidade em nossos relacionamentos.

Especialistas dizem que essa teoria “pressupõe que todas as relações humanas são uma questão de custos e recompensas, e que as pessoas avaliam o valor de seu relacionamento para tomar uma decisão racional sobre se devem ou não progredir”.



Como a teoria funciona na vida real?

Essa teoria pode ser aplicada a todos os tipos de relacionamentos que construímos em nossas vidas, não apenas relacionamentos românticos, e provavelmente já fizemos uso dela em algum momento. Por exemplo:

  • Se você não se sente valorizado no trabalho ou em algum relacionamento, pode começar a demonstrar através de suas atitudes que é fácil encontrar um trabalho novo ou uma relação que o agrade mais.

  • Quando dedicamos tempo para escolher um presente ideal para alguém que amamos, esperamos que ela reaja com empolgação e felicidade. Mas quando ela apenas agradece, e volta para sua vida normal, ficamos decepcionados e nos questionamos se essa pessoa vale nosso tempo e energia. Muitas vezes, podemos nos afastar para não nos sentir desvalorizados ao seu lado.

Estes são apenas alguns exemplos simples de como funciona a Teoria da Troca Social. Abaixo explicaremos por que essas coisas acontecem e como, independentemente de quem seja a outra pessoa.



Começa com aquilo que acreditamos merecer

Tudo depende daquilo que nós achamos merecer de nossos relacionamentos. Por exemplo, se sempre tivemos relações tóxicas, dificilmente acreditamos que merecemos ser tratados com respeito e amor. Dessa maneira, nós nos vemos “obrigados” a aturar pessoas ruins para nós, acreditando que é o melhor que conseguiremos.


Calculamos os possíveis resultados de nossas atitudes


Continuando com o exemplo citado acima, sobre deixar o trabalho, para fazer isso com tranquilidade e confiança, só é possível se tivermos uma outra opção de trabalho mais saudável disponível. Se esse não for o caso, o melhor, muitas vezes, é ficar onde estamos e aceitar que é o melhor para o momento.


Agimos de acordo com o que consideramos justo

Nossas relações com outras pessoas são julgadas de acordo com nosso senso pessoal de justiça. Sendo assim, daremos mais em alguns relacionamentos do que em outros.


Esses três fatores, juntos, explicam o funcionamento da Teoria das Trocas Sociais. De uma forma mais simplificada, trata-se de estabelecer um equilíbrio entre fazer e receber.

Certamente não é um trabalho fácil, porque relacionamentos envolvem pessoas diferentes, e é difícil compreendermos o que se passa na cabeça do outro. No entanto, quando entendemos o processo de 3 passos acima, nós nos tornamos mais conscientes para decidir se alguma pessoa merece, ou não, espaço em nossas vidas.


Agora que compreendemos a teoria e sabemos porque é importante, abaixo estão algumas dicas de como usá-la em nossa vantagem para a criação de relacionamentos mais saudáveis:


1. Pense antes de agir e falar

Esse passo nos ajuda a controlar nossas ações em direção a outra pessoa, impedindo que façamos mais do que devemos e permaneçamos em relacionamentos em que não somos apreciados.

Portanto, antes de fazer algo por alguém, reserve um tempo para racionalizar. Pense se a outra pessoa estaria disposta a fazer o mesmo por você. Por mais que o altruísmo seja uma característica importante, é fundamental estabelecer limites e saber quando dizer “não”.

Esse passo também pode ser usado para analisar suas atitudes.



2. Fale com as pessoas. Isso mostra que você realmente se importa.

Quando você sentir que alguém não o trata da maneira que você merece, converse com a pessoa, seja franco. Isso ajudará a resolver a situação e evitará o mesmo tipo de problemas ​​no futuro.

Além disso, a atitude de conversar com a outra pessoa pode fazê-la perceber seu erro e despertar a vontade de mudar para melhor. No entanto, se isso não acontecer, se ela tratar o acontecido com indiferença, você saberá que não está em uma relação recíproca e poderá direcionar-se para melhores conexões.


3. Esteja presente

Praticar mindfulness, estar no momento presente, é uma das melhores coisas que você pode fazer para sua vida e seus relacionamentos. Isso o permite concentrar-se no que acontece agora e em como melhorar sua vida, ao invés de perder tempo vivendo no passado ou no futuro.

Depois de ler este texto e conhecer mais sobre a Teoria das Trocas Sociais, o que você acredita que pode fazer hoje para melhorar seus relacionamentos? Comente abaixo!


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: gstockstudio / 123RF Imagens

Você conhece as “pessoas sombra”? descubra mais sobre elas…

Artigo Anterior

É preciso blindar nossos corações da maldade alheia!

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.