Um brinde é tudo o que precisamos para hoje!

Um brinde é, muitas vezes, o que mais precisamos.

Da janela do meu quarto eu vejo as luzes do dia desaparecerem atrás das curvas dos prédios na linha do horizonte. Devagarinho, as sombras vão tomando conta e a pouca luz que chega é dos postes na rua que marcam os caminhos antes iluminados pela luz abundante do sol que agora dorme no meu imaginário.

O céu está escuro hoje e eu penso que as estrelas estão de férias essa noite. A lua é apenas um leve sorriso no céu. Uma linha fina de quem já viu tanta coisa de onde está e não se surpreende mais com facilidade.

E eu aqui, da minha janela, debruçada no parapeito sinto o pensamento voar e mergulho num mar de lembranças que pedem uma taça de vinho para fazer um brinde a tudo até aqui. Um ritual que repito sempre que estou em casa.

Há rituais que marcam importantes momentos da gente e servem como pins que elegem o que precisamos manter e que definem o que somos na passagem do tempo. Um brinde é, muitas vezes, o que mais precisamos.

Um brinde ao cheirinho de café que nos acorda pela manhã. Um brinde aos amigos sempre presentes e às ausências de quem já não faz parte da nossa linha do tempo.

Um brinde às saídas mais cedo do trabalho e aos companheiros de happy hours. Um brinde às promoções do dia que nos fazem levar o que não precisamos mas que nos trazem uma satisfação incrível. Um brinde à sobremesa e àquela moedinha que encontramos na calçada.

Um viva para as mensagens que recebemos no celular que  fazem o nosso coração disparar! Ou àquela viagem de final de semana para a qual somos convidados no final da tarde de sexta-feira. Um brinde à pipoca grátis no ingresso do cinema e ao beijo roubado no final da sessão!

Um brinde ao que acontece sem planejamento. Ao que de repente cruza o nosso caminho e nos deixa sem saber ao que fazer. Um brinde ao que deu certo. Às vitórias e as conquistas! Mas não podemos deixar de brindar ao que deu errado ou ao que não deu em nada! Afinal, não podemos desperdiçar a oportunidade de mais uma taça de vinho!

Um brinde aos tiros no escuro que deram certo! Às andanças incertas por caminhos desconhecidos e, principalmente àquela pessoa errada.

Sim! Aquela pessoa errada que fez o nosso coração se rasgar e o chão sob os nossos pés desmoronar. Por que não brindar àquela pessoa errada que tanto nos magoou mas nos ensinou o valor da sinceridade, do afeto  e da reciprocidade e que um rosto bonito e uma conversa fiada não fazem um relacionamento? Agora já sabemos o que queremos e o que não vamos querer de jeito nenhum novamente! Mais uma garrafa, por favor!

A noite avança e a garrafa de vinho já está no fim. Um brinde a todas as voltas do caminho, aos dias e às noites e a tudo que vai acontecer assim que eu terminar de escrever esse texto. E, um brinde ao que jamais viveremos! Ao nossos sonhos que não se realizarão! Afinal, precisamos estar sempre motivados e ter tudo nas mãos deixa a gente sem desafio de fazer mais e melhor! Ainda tenho tanto a brindar! É preciso deixar para outro dia porque hoje o meu coração já está num grande disparate por tanta coisa boa que vou lembrando e tanta aventura para relembrar.

É um sentimento que faz tão bem a quem emana quanto a quem recebe. É a reciprocidade da gratidão. Ainda bem.


Direitos autorais da imagem de capa: Mikes Photos from Pexels



Deixe seu comentário