ColunistasRelacionamentos

Um coração que sempre entende também se cansa

Um coração que sempre entende

Um coração que sempre entende também se cansa. Um coração que se coloca em amor, também se ama.



Amor é “animus”, é vontade, interesse, entrega. Então por que parece que há sempre uma responsabilidade por trás do amor que inibe o coração de se entregar?

A única responsabilidade que vejo é o de viver com verdade! No mais, é viagem do ego.

O que pode haver também é o medo de deixar sua individualidade de lado ou de se entregar a ponto de se perder!


Mas isso não é a realidade do amor.

Um coração que se apaixona vive suas dúvidas e seus anseios. É assim quando se pisa em território desconhecido. O desbravar da misteriosa energia do outro que nos atrai, traz sempre um ar de suspense e medo.

O outro será sempre um tormento quando não estamos em paz com o nosso coração. Quando desejamos o que queremos.

E quando esse pulsar não é correspondido, num momento o coração cansa de querer, de entender, de buscar compreender. Ele também entende quando tem de partir. Não é necessário odiar, apenas e simplesmente se retirar, mudar o foco, deixar de lado o que não pode ser resolvido, querido.


Ele pode, provavelmente, amar você, pensar em você todo dia, mas não é isso que importa. O que importa é o que ele está fazendo sobre isso. E se não está fazendo nada, não há nada que você possa continuar fazendo.

Retirar-se com elegância e amor (o próprio)  é o melhor a se fazer. Um coração que deseja também se deseja E o caminho de volta é o melhor a se tomar. Para si, para o lar.

Não há porque se lamentar. A solitude é bênção, é aconchego – é como voltar para casa depois de uma tempestade e tomar um banho quente, colocar meias secas, tomar um chá quentinho com as pernas esticadas na poltrona de casa. É assim que devemos nos sentir sempre.

Um coração que ama também cansa, mas jamais de si. Muitas vezes é importante voltar, ficar e permanecer. Esperar a tempestade passar. Não há melhor lugar que o seu lar.


Descanse. Só não desista de amar.


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: morganka / 123RF Imagens


Não dê poder a ninguém!

Artigo Anterior

Faça como a lagarta que entra no problema rastejando e sai voando…

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.