4min. de leitura

Um espírito livre é um espírito que viaja o Universo sem sair do lugar

Os impulsos da nossa alma nos levam para lugares desconhecidos, nunca antes habitados por nós.


Eles nos fazem explorar e experimentar mundos, suas cores, sabores, sensações e tantas outras infinidades de experiências sensoriais ao nosso alcance.

Todos temos esse poder, está implícito nas camadas mais profundas do Ser; muitas vezes ocultos em meio a tanto caos, mas está lá, esperando que cada um deseje realmente acessá-lo.

Quando nos permitimos vivenciar o abstrato, aquilo que é invisível aos olhos e que transcende as aparências da realidade, a imaginação floresce em nossa mente, e uma vez que nossa mente está alinhada com os propósitos do nosso coração, tudo flui, reluz e liberta-se!


O que é liberdade para você? Essa é uma pergunta que muda tudo!

Busque sentir as ressonâncias que essa pergunta causa no seu íntimo e conecte-se a elas, apenas deixe vir… medite, anote se preciso. Comprometa-se com o seu despertar da consciência e o Universo comprometer-se-á com você!

Viva no mundo, mas não deixe que as coisas do mundo o possuam! O desapego é o primeiro passo para a libertação do espírito, pois somos seres espirituais por natureza, cada ser da criação tem sua centelha divina e ela é única, imutável e infinitamente boa.

Essa chama do mais puro e verdadeiro amor de Deus nos conecta com todos os seres, ela nos liga diretamente a Deus. Tudo está interligado, somos pontos essenciais nesse mapa universal. 

Pensemos nos ensinamentos que os grandes mestres assensos enviados ao planeta Terra nos deixaram com uma única missão: ensinar-nos a amar. Há um Cristo cósmico que rege o planeta Terra e envia de tempos em tempos um ser iluminado para o equilíbrio planetário, ele vem para nos mostrar o caminho que nos leva a dimensões mais elevadas, fazendo brilhar novamente a chama divina que existe em nosso Ser.


Não importa seu credo, sua religião ou mesmo a linha filosófica que você escolheu seguir, um espírito livre é aquele que reconhece o esplendor de cada mestre da luz, pois esses mestres são partes do todo e o todo faz parte de nós!

Como seres terrenos, precisamos fincar nossas raízes no chão da Mãe Terra, para viver o aqui e o agora, pois esta foi a designação do nosso espírito ao encarnar neste plano, mas não podemos deixar de vivenciar o místico; aquele que está presente na natureza, no belo, no outro. Ele não aliena, nem está a par da realidade.

É como um sonhar de olhos abertos… para que a nossa passagem pela Terra seja um misto de sutileza, beleza e relevância!


Direitos autorais da imagem de capa: Pexels.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.