Um lembrete importante para os pais: não existe divórcio de filhos

É preciso que os pais entendam que a sua situação pessoal não pode interferir na qualidade de vida de seus filhos. Nunca se esqueçam: não existe divórcio de filhos.

Os relacionamentos românticos são desafiadores e nem sempre duram o quanto gostaríamos. A diferença de pensamentos, de objetivos e de personalidades é difícil de enfrentar e muitas vezes o casal enxerga a separação como a solução ideal para ambos.

Isso é normal, ninguém é obrigado a ficar em um relacionamento infeliz, mas muitos pais e mães acabam cometendo um grande erro ao decidirem pela separação: eles se esquecem de que não existe divórcio de filhos, e que junto ou não de seu parceiro, as responsabilidades continuam as mesmas.

Não deixamos de ser pais apenas por mudarmos de endereço.

A separação dos pais por si só já é uma realidade nova e, por vezes, difícil de enfrentar, porque nem todas as crianças entendem os motivos de ver sua família dividida, mas o que dói ainda mais do que isso é o afastamento de um, ou dos dois pais, que acreditam que o fim do relacionamento também representa o fim da paternidade/maternidade.

Os filhos são muitas vezes deixados de lado e as consequências emocionais dessa ausência familiar são muito sérias e podem acompanhar as crianças por toda a sua vida. Vemos cada vez mais crianças consultando profissionais especializados para lidarem com a separação dos pais de forma saudável, uma vez que dentro de casa esse tema não é abordado.

É preciso que os pais entendam que a sua situação pessoal não pode interferir na qualidade de vida de seus filhos.

Um divórcio, uma separação acontece entre o casal, os filhos não precisam sofrer as consequências de sua decisão, além da mudança em sua rotina.

As crianças não devem ser expostas a discussões e nem precisam saber da falta de amor ou de respeito que existe em seu lar.

O que se passa na cabeça dessas pessoinhas quando percebem que os pais não se gostam mais pode ser muito cruel! Elas podem pensar que é por sua culpa, o que cria muitas dúvidas, inseguranças e sentimentos negativos dentro de seu interior, e elas são muito novas para passarem por esse tipo de situação. Por isso é fundamental que os pais tenham respeito pelos filhos e preservem a sua saúde emocional acima de tudo.

Não é fácil para os pequenos entenderem que esse ambiente de amor, cuidado e proteção em que vivem de um dia para o outro se acabará. O certo a se fazer quando o casal chega à conclusão de que deve se separar é ter uma conversa com a criança, transmitindo segurança, apoio e amor incondicional de ambos os lados. Elas precisam saber que não ficarão sozinhas ou órfãs de um dos pais, mas que o amor sempre estará vivo através da dedicação e da responsabilidade de cada um em sua direção.

Pais, não sejam egoístas, seus filhos são parte de quem vocês são e todas as suas escolhas os afetam.

Portanto, pensem bem antes de tomar alguma atitude sobre o seu relacionamento e não se esqueçam de que a responsabilidade permanece independentemente de como a vida será depois do relacionamento. Somos fundamentais na vida de nossos filhos, não podemos abandoná-los por tristeza e orgulho. Entenda o seu valor na vida das suas crianças.

Se você vai construir uma nova família, seja muito aberto com seu filho e sempre o deixe seguro de que não será deixado para trás, sempre saliente as coisas boas dessa nova etapa.

Se os pais soubessem o quanto seu comportamento influencia toda a vida de seus filhos, pensariam melhor antes de tomar atitudes precipitadas. Seja uma pessoa melhor, um pai melhor, valorize o amor incondicional de seus filhos e orgulhe-se por ser presentes em sua vida. O amor e a presença que você dá retornam para você de maneiras lindas!

Nunca se esqueçam: não existe divórcio de filhos.



Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: Anna Kondrateva / 123RF Imagens



Deixe seu comentário