4min. de leitura

UM MINUTO, UMA HORA, UM DIA – COMO DISSE BUDA: ‘’TODA GRANDE CAMINHADA COMEÇA COM O PRIMEIRO PASSO…’’

Cada um de nós escreve sua própria história. Não nos cabe, embora façamos, julgar as decisões e comportamentos alheios. E por conta disso fica a uma pergunta no ar: o que temos em comum com os demais?


Pode não parecer no mundo que vivemos hoje, mas a mim, me parece que o sentimento de bondade é o que une a humanidade, tanto quanto a satisfação das necessidades básicas – segurança, alimento, abrigo e afeto.

A bondade sem necessidade, sem imposição. Representada em atos simples, como dar um bom dia a quem passa. Conhecer alguns “invisíveis” que passam por você todos os dias – do varredor de rua à “tia do cafezinho” e que fazem sua vida melhor.

Ou agradecer a quem lhe deixa passar quando você corta uma fila (não é furar fila). Um simples pedido de desculpas quando se esbarra em alguém enquanto, andando rápido pela calçada e só presta atenção ao celular (pra não dizer umbigo), ou desculpar quem age da mesma forma. Pode ser ainda ajudar quem tropeça em público ou cai derrubando bolsa, papéis, compras de mercado. Ou grandes gestos – liderar campanhas de ajuda a necessitados – humanos ou animais, mas algo com que você se identifique.


UM MINUTO, UMA HORA, UM DIA - COMO DISSE BUDA - FOTO 01

A bondade se manifesta em se doar um pouco por dia. Há quem goste de visitar abrigos, creches, hospitais. Há quem diga não ter tempo para isso. Tem-se que se respeitar ambos. Mas sempre digo que se você não pode visitar quem quer que seja, contribua de outra forma. São inúmeras as associações que buscam as doações na sua casa. De sapatos velhos (usáveis, por favor) a cestas básicas. Dá pra contribuir com tudo e atualmente o contato com estas associações está mais fácil com a internet.

Já pensou em agradecer de forma diferente o rapaz que todo dia limpa a mesa do refeitório onde você trabalha? Tipo: Sabe “nome da pessoa”, eu nunca te agradeci por deixar o refeitório sempre arrumado pro nosso intervalo – Obrigada!


Não precisa ser falsa, dizer que ele é lindo ou que faz um trabalho maravilhoso. É ao mesmo tempo algo mais simples e verdadeiro. E sim, sei que o trabalho dele é arrumar o refeitório.

Mas se você gosta que te reconheçam no “seu” trabalho, porque não achar que os outros também não querem igual reconhecimento?

UM MINUTO, UMA HORA, UM DIA - COMO DISSE BUDA - FOTO 02

E ao contribuir, o que você recebe? Muitas vezes nem um “muito obrigado”, isso é certo.

Entretanto outras vezes, grande parte delas, vai receber o melhor sorriso da outra pessoa, um abraço, uma oração. E, neste momento, o seu mundo se iluminará. Seu dia ficará leve , seu coração transbordando e a crença na humanidade renovada.

Pode ser este elogio de um minuto. Talvez visitar um asilo uma vez por mês por uma hora; ou ainda um dia todo de atividades voluntárias. Não importa! O que vale é você ter consciência que estas atitudes mudam o mundo, pra melhor. E mudam o seu mundo antes, o que convenhamos pode ser tão interessante quanto.

Como disse Buda: “Toda grande caminhada começa com um simples passo.”





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.