publicidade

Um “viva” aos ventos contrários e às mudanças súbitas! quando menos se espera, mudam-se os ventos e surgem lindas viradas!

Deixar que o mundo gire e que o jogo siga sem grandes conflitos, independentemente do placar, garante boas partidas e excelentes jogadores.



Um “viva” aos ventos contrários, às mudanças súbitas, aos planos de contingência. Pode ser que, no início, eles nos atropelem, podendo nos chatear mas, no fundo, acabam trazendo boas-novas.

Mesmice e calmaria podem permanecer por um tempo, mas logo as águas voltam a se movimentar para retirar tudo novamente do lugar. O importante é não resistirmos às turbulências, o que significa não deixar que as mais variadas e não esperadas situações nos tirem do eixo.

Dificilmente, teremos uma vida lisinha, sem riscos, livre de impactos ou impasses indesejáveis – essa é uma alternativa bem incomum, eu diria.

Ainda bem, por que quem aguentaria ficar na mesma, sem suor e sem esforço, perdendo a chance de precisar de coragem e equilíbrio, e por isso ganhando boas viradas de jogo?


Depois que comecei a praticar hatha yoga, minha percepção mudou neste e em vários sentidos, porque, às vezes, um asana (postura) exige certa permanência que nem sempre o corpo suporta com tranquilidade, muito menos a mente nos deixa em paz, sem insistir com seu discurso repetitivo: “não vou aguentar”, “está doendo”, “vou morrer”. Mas, depois de um tempo e de muita prática, passei a desviar o olhar do desconforto e fixá-lo no mínimo bem-estar perceptível para que aumentasse o conforto, garantindo ao corpo estabilidade. Assim, o relaxamento e a sensação de paz pós-prática são equivalentes ao do esforço empenhado.

Todas as pessoas que tiveram a vida tumultuada, mas não ficaram pensando em qual passo tomar, acabaram ganhando brilho no olhar e confiança fáceis de serem detectados.

Aprenderam a não adoecer pelo que é passageiro e conseguiram encontrar repouso, por mais desagradáveis que fossem as situações pelas quais passaram, mesmo quando tudo lhes dizia o contrário.


Um olhar mais discreto para os arranhões e outro mais profundo para as satisfações permitem uma vida mais amena, menos estrondosa, aprimoram o contentamento, amenizam as flutuações, as indagações, silenciam as previsões.

Deixar que o mundo gire e que o jogo siga sem grandes conflitos, independentemente do placar, garante boas partidas e excelentes jogadores.

E quando menos se espera, um novo sopro: mudam-se os ventos, cessam os tufões, surgem lindas e bem-vindas viradas, noites bem dormidas e despertamos em belas manhãs ensolaradas…

 

Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: 123RF Imagens.

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.