Uma lição de vida sobre o que realmente é a felicidade

Muitas vezes, temos uma ideia equivocada do que realmente é a felicidade. Pensamos que ela é encontrada em uma vida de dinheiro, luxo e excessos e nos esquecemos de que ela começa dentro de nós, com uma escolha.

De que adianta termos todos os recursos do mundo disponíveis, se o nosso interior não é saudável para administrar os nossos bens a nosso favor?!

A felicidade é quase sempre muito mais simples do que parece! A história que trazemos abaixo mostra exatamente isso. Todos os nossos momentos felizes começam com uma escolha. Leia e reflita.

Uma senhora idosa, que acabara de perder o seu marido, estava se mudando para uma casa de repouso. Ela viveu com seu companheiro por cerca de 60 anos, e agora que ele partira, ela estava sozinha.

Ela se vestia muito bem, estava maquiada e tinha um ar extremamente elegante! Esperou por um bom tempo na recepção do lugar e, apesar do cansaço, abriu um grande sorriso quando a recepcionista a levou até o seu quarto.

A funcionária da casa de repouso, percebendo que a senhora viúva parecia ser uma mulher de boas condições financeiras e requinte, preocupou-se com a nova moradia de sua cliente, pois o quarto era pequeno e realmente simples. Então, começou a descrevê-lo, exaltando suas qualidades positivas, para causar uma boa impressão na senhora. Ela deu destaque às cortinas de chintz florido que enfeitavam a janela.

Apesar de sua insegurança, a funcionária não sabia da grande lição que aprenderia naquele dia.

– Ah, eu adoro essas cortinas – respondeu a senhora, realmente animada.

– Mas a senhora ainda nem viu seu quarto…

– Nem preciso ver – respondeu ela, e continuou

– Felicidade é algo que você decide por princípio. E eu já decidi que adoro! É uma decisão que tomo todo dia quando acordo. Sabe, eu tenho duas escolhas: posso passar o dia inteiro na cama contando as dificuldades que tenho em certas partes do meu corpo que não funcionam bem… ou posso levantar da cama agradecendo pelas outras partes que ainda me obedecem. Cada dia é um presente. E enquanto meus olhos abrem, eu os mantenho focados no novo dia e também nas boas lembranças que eu guardei para esta época da vida. A velhice é como uma conta bancária: você só retira daquilo que guardou. Portanto, eu aconselho a todos depositarem um monte de alegria e felicidade na sua Conta de lembranças. E como você vê, eu ainda continuo depositando.

Depois disso, a senhora ainda ofereceu à funcionária alguns conselhos sobre como criar uma vida mais feliz e positiva. A moça, inspirada, aceitou e guardou em seu coração as seguintes sabedorias oferecidas pela senhora:

  • Liberte-se de tudo que não é essencial para sua sobrevivência.
  • Continue a aprender. Aprenda mais sobre computador, artesanato, jardinagem, qualquer coisa. Não deixe seu cérebro desocupado.
  • Aproveite as coisas simples da vida.
  • Ria sempre, muito e alto. Ria até perder o fôlego.
  • Lágrimas fazem parte da vida. Aguente, sofra e siga em frente. A única pessoa que o acompanhará a vida toda é você mesmo (a). Esteja vivo, enquanto viver.
  • Esteja sempre rodeado (a) daquilo que gosta: pode ser família, animais, lembranças, música, plantas, um hobby, o que for. Seu lar é o seu refúgio.
  • Aproveite sua saúde. Se for boa, preserve-a. Se estiver instável, melhore-a. Se estiver abaixo desse nível, peça ajuda.
  • Diga a quem você ama, que você realmente ama, em todas as oportunidades.
Depois disso, a senhora se instalou em seu quarto e passou todos os dias restantes distribuindo sorrisos e palavras de confiança, otimismo e felicidade para todos os que precisavam de um reforço positivo.

Um incrível exemplo, não é mesmo?! Apesar de todos os imprevistos da vida, somos nós decidimos o quanto de felicidade queremos manifestar em nossa realidade.

Portanto, esteja aberto a viver de verdade, aprender e semear boas coisas em seu caminho. Assim, a felicidade o acompanhará por muito mais tempo!

Se gostou do texto, deixe um comentário abaixo e compartilhe com as pessoas especiais em sua vida!


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: bialasiewicz / 123RF Imagens



Deixe seu comentário