UMA VIAGEM A CAMINHO DE CASA…



Começamos aqui uma viagem…cujo destino é o caminho de casa.Tem sido cada vez mais comum ouvir de pessoas bem sucedidas, inteligentes, realizadas…que conseguiram tudo que almejaram na vida, menos a felicidade.

Construíram carreiras, patrimônios, famílias, mas vivem na falta…sentem a falta e sofrem pela falta de algo que nem sabem muito bem do que se trata. Inconformados pelo sucesso que alcançaram não ter sido suficiente, continuam buscando, buscando…sem saber exatamente como encontrar.

A essas pessoas eu diria apenas que esqueceram o caminho de “casa” – sua essência. Voaram para tão longe, em busca de tantas coisas “grandes” que representavam o auge, chegaram ao topo da montanha e queriam mais e mais…pois o topo não trouxe a sensação de felicidade plena e continuaram querendo mais…saltaram para uma outra montanha e colocaram tudo em risco em prol de um novo desafio…muita adrenalina e por um tempo sentiram-se “alimentados” até chegarem ao topo novamente…e de novo tudo perde o sentido. Descer a montanha representa retrocesso, resistência, voltar ao desconhecido, já não sabem o caminho de volta e temem se perder em algo que um dia foi tão familiar.

Sem saber que a busca é por si própria…prosseguem numa trajetória insana, até entenderem que precisam apenas ser a pessoa que estão destinados a ser e que devem buscar um caminho que as leve, cada vez mais, à autenticidade, em vez de ocultá-la, serem fiéis à sua verdadeira natureza. Apenas voltarem para o caminho de “casa” …

Mas a verdadeira natureza não é aquilo que aprenderam a ser no decorrer da vida, não é o que as pessoas um dia lhes disseram…mas sim aquilo que de verdade toca a sua alma e coração na essência. Pode ser a flor que está no caminho da montanha…e nem foi notada, tamanha a ânsia de atingir aquilo que um dia lhes disseram que seria o grande êxtase da vida.

Depois de viverem e experimentarem tudo isso perceberam que…tudo valeu a pena, mas o segredo é estar continuamente a caminho de “casa”.

Para isso, o primeiro passo é descobrir onde está a nossa “casa”. O jeito especial de cada um fazer seu prato predileto, por exemplo, é uma evocação de “casa”. Você pode sentir uma satisfação imensa ao fazer uma tarefa simples, mas que tem um valor importante para você. Encontrar o caminho de casa é isso, prestar atenção às pequenas coisas que lhe fazem bem.

  • O que você está fazendo quando sente que está no caminho certo?
  • Em que situações se sentiu mais conectado com sua vida?
  • O que você mudou recentemente em sua vida que tornou uma experiência mais agradável?

O próximo passo é saber como chegar em sua “casa”. Assim como não existe uma receita para saber onde está a sua “casa” – sua essência -, também não existe um mapa para identificar o caminho mais certo. Entretanto, o primeiro passo é essencial para se chegar ao segundo.

Estar presente e perceber as sensações que suas ações reproduzem em seu corpo é uma forma de perceber se o que está fazendo tem conexão com sua essência ou não. Quando a ação traz paz e satisfação é um sinal que está caminhando em direção a sua “casa”. Por isso é essencial refletir sobre suas experiências e sentimentos e fazer o uso eficaz dos seus sentidos, assim sempre encontrará as mensagens que o levarão na direção de sua realização e plenitude. Sentir-se bem a respeito daquilo que faz, diz algo muito profundo sobre o verdadeiro eu.

Eu, por exemplo, neste exato momento, quando estou escrevendo este artigo, sinto uma sensação de estar conectada com minha essência, sinto-me a caminho de “casa”, meu verdadeiro eu está presente em cada palavra e tem a intenção de tocar muitas pessoas para que despertem também para a sua essência – “verdadeira casa”.



Isso não se aplica somente ao trabalho, aos talentos, mas também às mais simples ações do seu dia a dia, seja abraçar um ente querido, ler um livro, ouvir sua música preferida ou simplesmente contemplar um amanhecer. Qualquer ação é importante, por menor que seja, desde que tenha conexão com a sua essência.

Tudo isso está disponível no mundo e na vida para todas as pessoas, mas precisamos fazer o bom uso para que sejamos beneficiados com a recompensa que somente cada um pode dar a si próprio. Você vai identificar seus próprios sinais quando descobrir o que é “casa” para você.

As respostas a estas perguntas lhe colocarão no caminho que precisa seguir.

  • Que mudanças você precisa implementar em sua vida para se conectar com seu verdadeiro eu?
  • Que esforços e sacrifícios serão necessários?
  • Até que ponto está disposto a se esforçar?
  • O objetivo neste momento não é mudar radicalmente a vida e dizer…cheguei em “casa”, e agora?

A ideia é que essa viagem a caminho de casa não termine nunca…a grande emoção da vida é sempre ter objetivos, é caminhar em busca da “casa” e a cada curva encontrar coisas novas…aprender, experimentar, transformar, mudar…mas sempre manter-se no caminho de “casa” sem perder o foco.

Estar no caminho é sempre buscar nuances e prazeres ainda não experimentados nas coisas que já conhece e gosta. É encontrar continuamente novas maneiras de participar de suas experiências para que se tornem ainda mais satisfatórias.

Existem mil maneiras diferentes de fazer as coisas que mais gosta, experimente ousar a mudança e entenderá que sua “casa” está logo ali.

__________

Rosemary Corretori Psicóloga e Coach






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.