Nos somos uma incrível máquina energética e temos vários campos. Cada campo é um conjunto de atitudes que costumamos tomar. Ou seja, é o lugar onde a gente se põe. Por exemplo: por um motivo qualquer você achou que sua irmã era a protegida. Aí, você se autoavalia como uma pessoa menor, rejeitada por todos.



À medida que incorpora essa ideia, você cria um campo de rejeição que gera ainda mais rejeição. É um ciclo vicioso e, por mais que você faça tudo para agradar e ser legal, será rejeitada. Então, cuidado com o alimento da sua alma. Se você crê no ruim, cria uma energia negativa em torno de si. Resultado: não há plano que dê certo. Os campos regulam nosso destino.

Então, pergunte a si mesma: “Onde estou me colocando?”. É preciso desenvolver um campo próspero. Você tem de sair dessa coisa de achar que não tem poder. Tem, sim. A mensagem pregada pela sociedade é a de que devemos ser modestos. Assim, você fica aí, acanhada com a sua energia, e as coisas não andam. Por outro lado, quando veste a ideia do “sou mais eu”, seu campo produz uma realidade positiva.

O que você precisa começar a fazer desde já é cuidar da sua energia, do seu campo. A ideia é conquistar o próprio poder e, assim, criar apenas campos prósperos. Invista nisso para colher os melhores frutos.


Não deixe que suguem sua energia

Artigo Anterior

Você já fez o bem hoje?

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.