4min. de leitura

Valorize-se e cultive o amor-próprio!

Por muito tempo busquei a perfeição em todos os aspectos da minha vida, principalmente, na aparência física.

Há alguns anos emagreci 12 kg com dietas malucas, remédios e treinos intensos. Queria ser a “Barbie, só esquecia de um detalhe: não existe “Barbie” na vida real. Não existe ninguém perfeito. Existem pessoas com defeitos e qualidades.



Tinha a falsa crença que ao estar magra teria aprovação e aceitação das outras pessoas.

Era extremamente fútil, tinha a necessidade de chamar atenção e ser vista. E no final, isso era extremamente vazio e frustrante. Fazia dieta, treinava para os outros, sendo que minha vontade era de comer e não tinha vontade alguma de treinar.

Não me aceitava, porém precisava da aceitação alheia. Achava que magra, chamaria atenção e arrumaria um homem perfeito. Mais um erro!


Existe uma grande diferença entre ver e enxergar. Eu era vista, porém, não era enxergada. As pessoas viam somente um corpo com roupas curtas. Conseguia chamar atenção e o que eu ganhava com isso? Absolutamente nada, ou melhor, atraía homens que mão queriam nada com nada.

Nossa vida é dividida em ciclos, cada um de 7 anos e quando iniciam-se são transformadores.

Em janeiro fiz 28 anos, estou no 4° setênio e minha vida mudou completamente em todos os sentidos.

Hoje quero ser enxergada pelo o que sou e não somente vista por um corpo. Meu guarda-roupa mudou totalmente. Estudei moda, sabia que a roupa pode passar uma imagem positiva ou negativa, porém usava roupas curtas propositalmente.


Hoje, eu me aceito exatamente do jeito que sou, treino para me sentir bem e liberar o estresse do dia a dia e não para ser aceita pela sociedade. Tenho uma alimentação balanceada porque gosto de alimentos saudáveis, isso não quer dizer que eu não coma pizza ou chocolate no final de semana.

E tudo o que faço hoje é para mim, pela minha saúde, autoestima e felicidade, jamais pelos outros. Isso não é egoísmo, chama-se amor-próprio.

Aprendi que, quando realmente amamos, aceitamos e aprovamos a nós mesmos exatamente como somos, tudo na vida funciona. Falo isso por experiência própria.

A autoaprovação e autoaceitação são as principais características para mudanças positivas em nossas vidas.

Jamais devemos nos criticar, eu me critiquei por anos e não deu certo. Só ficava frustrada e sentia um vazio imenso.

Amar a nós mesmos é algo que realiza milagres em nossas vidas. Hoje me coloco em primeiro lugar em todas as situações. Eu me respeito, sou gentil comigo mesma e isso faz toda a diferença. Sou grata pelo milagre do meu corpo e da minha mente. Não preciso agradar a falsos padrões e, ao invés disso, ser meu próprio padrão!

E o meu conselho é para se amarem e se respeitarem acima de tudo! Façam as coisas para se sentirem bem e não para agradar alguém. Isso faz toda diferença na nossa vida!

Você sabia que O Segredo está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.



Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.