EnergiasO SegredoRelacionamentos

Vampiros emocionais: personalidades que sugam seu bem-estar e a sua energia vital!

Vampiros emocionais: pessoas que roubam nossa energia e bem-estar emocional!



Em nosso cotidiano, nós nos relacionamos com diferentes tipos de pessoas. Algumas delas iluminam nossas vidas, transmitindo-nos alegria e valores positivos. Por esse motivo, tendemos a conservar um relacionamento de amizade com elas.

No entanto, existem outras pessoas que, através de suas atitudes, “sugam” as energias e vibrações positivas de nossas vidas, enfraquecendo nosso estado emocional.

Essas pessoas são conhecidas como vampiros emocionais.


Conhecendo os vampiros emocionais

Os vampiros emocionais são pessoas que agem de forma negativa, contaminando aqueles ao seu redor com desânimo e tristeza, criando assim uma aura de negatividade ao seu redor.

Existem muitas razões por trás do comportamento disfuncional dos vampiros emocionais: egoísmo, narcisismo, imaturidade, falta de empatia. Experiências traumáticas passadas também podem contribuir para o desenvolvimento dessa personalidade.

O relacionamento com os pais é determinante, porque muitas vezes essas pessoas incorporaram comportamentos disfuncionais de seus pais e suas relações se tornaram influenciadas pelos mecanismos de defesa que se tornaram parte de sua personalidade.


Como nós interagimos com essas pessoas diariamente, um grande problema que nos trazem é o desgaste físico e emocional. As emoções são contagiosas, tanto as boas quanto as ruins, e quando somos expostos a emoções negativas por muito tempo, podemos sofrer consequências como condições psicológicos e até mesmo doenças.

Comportamento dos vampiros emocionais

Os vampiros emocionais têm a manipulação como parte de seu comportamento. Eles não têm nenhuma empatia e consideração por outras pessoas, manipulando emocionalmente suas ‘vítimas’ para conseguirem atingir seus objetivos, e após já terem descarregado toda sua negatividade na primeira vítima, partem para a próxima pessoa.

No entanto, para que isso funcione corretamente, eles primeiro se tornam próximos de suas vítimas, estabelecendo amizades e laços emocionais com elas. Depois disso, fica muito mais fácil se aproveitar de sua vulnerabilidade. Quanto mais próximo o manipulador for da vítima, mais intensos são os efeitos de seu comportamento.


Nem todos os vampiros emocionais têm consciência de sua própria personalidade, portanto, não desempenham tais comportamentos conscientemente. Eles não compreendem o quanto suas ações são negativas para as pessoas ao seu redor.

Se temos que conviver com vampiros emocionais, precisamos aprender a identificar as suas características e aprender a lidar com sua negatividade, para nosso próprio bem.

Veja abaixo seis características de personalidade dos vampiros emocionais:

1 – Atitude de superioridade


Os vampiros emocionais enxergam a si mesmos como superiores e fazem de tudo para que as suas vítimas se sintam inferiores a eles. Por isso, apontam suas falhas a todo momento e contrariam e menosprezam todas as suas atitudes e comentários.

Em um relacionamento com essa pessoa, você está sempre errado e ela sempre certa. Se você analisar o seu comportamento, poderá perceber que grande parte daquilo que diz são críticas e comentários negativos sobre outras pessoas. Nada que não esteja de acordo com suas preferências é bom o suficiente para o vampiro emocional.


2 – Comportamentos pessimistas


Se você convive com um vampiro emocional, com o tempo pode se tornar uma pessoa negativa em relação à própria vida e o mundo ao seu redor. Isso porque os vampiros emocionais enxergam a vida com pessimismo, e todas as vezes que você tenta convencê-los de que estão equivocados, eles usam um argumento que comprova seu ponto de vista, de que a vida é feita apenas de coisas ruins e que não vale a pena.


3 – Personalidade catastrófica

Frequentemente, os tópicos que os vampiros emocionais mais gostam de abordar em suas conversas estão relacionados a catástrofes e tragédias, tanto reais quanto as que imaginam em suas vidas. Eles são extremamente negativos e acreditam que a vida se resume a lidar com perigos e decepções. Quem convive com essas pessoas precisa tomar cuidado para não adquirir seu padrão limitante de comportamento.



4 – Vitimismo

Os vampiros emocionais se consideram vítimas de suas próprias vidas e reclamam constantemente sobre tudo. Mesmo quando as coisas estão indo bem, eles encontram motivos para se vitimizarem por algo e reclamar. Estabelecer um relacionamento de confiança com essas pessoas é extremamente complicado, porque elas sempre acreditam que seus problemas são piores ou mais importantes do que os de todos ao seu redor. Por isso, sempre estão dispostas a falar sobre os próprios problemas, mas desaparecem quando alguém precisa de seu apoio.



5 – Agressividade

Essas pessoas reagem com raiva a qualquer coisa que não lhes agrade. Elas não têm autocontrole e nem tolerância para convivência social, portanto, se você convive com elas, provavelmente sente que deve “pisar em ovos” a todo momento. Isso não é positivo para a saúde emocional e espiritual de ninguém, por isso os vampiros emocionais agressivos raramente têm relações significativas com alguém.


6 – Sarcasmo exagerado


Os vampiros emocionais que incorporam o sarcasmo em seu comportamento são umas das pessoas mais irritantes que você conhecerá. Eles se comunicam com você especialmente através de ironias, e tentam se esconder e fugir da responsabilidade através da justificativa de que tudo foi apenas uma brincadeira e que você precisa se acalmar.

Por mais que, às vezes, essa pessoa o divirta, no geral, ela é desrespeitosa e cruel com aqueles ao seu redor. Se permanecer muito tempo perto dos vampiros emocionais, poderá comprometer sua autoestima e amor-próprio.

Vítimas de vampiros emocionais: o que fazer?

Como dito no início do texto, nem todos os vampiros emocionais desempenham comportamentos tóxicos com total consciência. Porém, isso não é motivo para desconsiderar os danos que eles causam aos outros, diariamente. O melhor a fazer é estar atento aos seus sinais de personalidade, para detectar suas manipulações cedo e tomar medidas sobre. Algumas pessoas podem refletir e mudar seu comportamento após uma conversa série. Outras nunca mudarão e, nesse caso, o melhor a fazer é se afastar e ir atrás da sua felicidade.

Um brinde à lou(cura)!

Artigo Anterior

Quando alguém ficou no seu passado é porque não pertencia ao seu futuro…

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.