Nunca se esqueça:



você tem infinitos e infinitos motivos para ser amado.

Ainda que, em seu interior, você conheça algumas coisas a seu próprio respeito que,

em sua opinião, te fariam menos merecedor de amor.


Você tem infinitos motivos para ser amado.

Ainda que suas dores e seu passado te digam coisas diferentes.

Ainda que o medo de que tudo o que já houve um dia aconteça novamente

– respeite, mas cuide do seu medo.


O medo é uma armadura, que te protege, mas te cerceia os movimentos.

O medo te paralisa, ele não te deixa agir.

O medo te cega para o que de belo existe, e transforma tudo o que te cerca em uma tela, em branco,

onde você projeta cenas desbotadas do seu passado.


Cuide do seu medo:

universe

deixe que ele te aponte o que é frágil em você, mas não permita que ele te aponte os caminhos,

pois não há caminhos para o medo.


O medo vai te convencer, se você assim permitir, de que você não é amado – e acredite:

você tem infinitos motivos para ser amado!!!

E, com o fluxo da vida…

TUDO O QUE EXISTE É O AMOR!


Flávia Melissa – Bioenegria, Saúde e Desenvolvimento Pessoal

Visualização – halo de proteção

Artigo Anterior

Como lidar com as diversidades da vida

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.