ColunistasFelicidade

A vida é muito curta para ser desperdiçada com o que te cansa, com o que não te encanta…

A VIDA É MUITO CURTA

A vida é muito curta para ser desperdiçada com aquilo que te faz fingir, não te faz sorrir.




Os dias desaparecem como nuvem, as horas se transformam em faísca sem vento e sem chão. 
Os minutos descem arrastados na garganta quando o que você quer é somente ali não estar, quando você quer apenas estar onde acredita ser o seu lugar.



A vida é muito curta para sonhos serem esquecidos, renegados, não realizados. A vida passa rápido demais para você deixar seus medos te jogarem para o canto da sala, te fazer de vaso, de trampolim, de escada, fazer você se sentir apenas uma fachada.


A vida é preciosa demais para escorrer como gotas no deserto, para ser grito não ouvido, suspiro não sentido, amor não correspondido.

 


As manhãs querem logo chegar, invadir sua janela, te acordar, te colocar de pé, te mostrar que ainda existe fé.


A vida é muito curta para ser levada tão a serio, para se respeitar prazos e regras, para se olhar para relógio e calendário, para se preocupar com problemas imaginários.



A escuridão logo vem, a noite engole a luz e te coloca de novo a dormir, a pensar, a sonhar. A vida é muito frágil para você ficar nesse lugar, os amores logo vão, as primaveras mais uma vez chegarão, e quando você perceber já se foi o verão.


A vida é muito curta para gastar tempo com o que te cansa, com o que você não ama, o que não encanta, o que desanima, o que não te fascina.



Os dias são lindos demais para não serem preenchidos com o que mais te atrai, o que mais te sustenta, com quem  mais te aguenta, lindos demais para não serem vistos em câmera lenta.


A vida é preciosa demais para se contentar com o que restou, com o que ficou, se contentar com o óbvio, o bem aceito, o respeitoso, o socialmente adequado, o carinho não apreciado.



Seus sonhos são preciosos demais para você transformá-los em um objeto pequeno, jogado no vento, deixado no frio, no relento.


Arrasta a cadeira, tira o pó, levanta do chão, aceita mais um não!



A vida é uma só para você arrastar a sua alma para onde ela não quer estar, só ela sabe onde é o seu lugar, onde quer morar e para sempre ficar.


Os dias não mais voltarão, para te pegar pela mão, te mostrar uma outra cancão, mas lá para sempre ficarão para te lembrar que tudo o que fez foi em vão se você não se preocupar em seguir o seu coração.



Vire a esquina, troque o caminho, arrisque de novo, se jogue de cabeça, se quebrar levanta, se no seu lugar você não se sente, o que importa quebrar mais um dente?


Levanta já dai!!



A vida é uma benção para ser vivida à força, com rancor, com desamor. A vida é curta demais, levanta dai, se arruma  e vai!!!

Deus sempre me aceita e me acolhe da melhor forma possível…

Artigo Anterior

Reinterpretando antigos sonhos…

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.