3min. de leitura

A VIDA SE TRANSFORMA E SE RENOVA… TUDO MUDA E MUDAMOS COM ELA…

Desapego…


Curiosamente, dentro da expressão Apego, existe a palavra Ego. E enquanto arrumamos o mundo fora de nós, dando novo rumo, organizamos o universo interior. Cada partida abre espaço para uma nova chegada. E porque temos tanta dificuldade de jogar fora, doar ou vender as coisas? Porque impregnamos tudo que faz parte de nossa vida do Ego, o eco do Eu. Dizemos para nós mesmo: “Posso precisar algum dia”, mas no fundo, sentimos intimamente: “é parte de quem sou”. No entanto, as velhas cartas seguem mofadas na caixinha, os livros empoeirados na estante… Tudo preso há um instante, em algum canto do pensamento que mal visitamos, na tranquilidade de estar acessível às mãos… Basta querer (ainda que não queiramos).

Este medo de esquecer de algo que foi importante é o nosso medo de ficarmos ausentes de nós mesmos. De vasculhar as lembranças e não nos acharmos na frase escutada no momento certo, na surpresa que mudou um dia,…Aliás, vai além, medo de mexermos no nosso conforto, na nossa comodidade e na segurança do que já conhecemos. O novo sempre nos assusta!

Mas a vida se transforma, se renova, tudo muda de sentido e significado, porque mudamos com ela. Ah, e como mudamos! O excesso de acumular esconde o vazio de não preencher. Porque quanto mais preenchidos, menos coisas precisamos.


Ao encararmos a necessidade de nos abrir à um novo tempo, uma nova situação, uma nova condição, precisamos abrir espaço nas prateleiras, nos armários, nas gavetas também… A casa é apenas um espelho do que somos, como o caramujo que carrega a sua nas costas! É preciso que ela esteja leve ou corremos o risco de sermos esmagados ou sentirmos um peso maior do que deveríamos realmente comportar.

Recicle os papéis criando uma folha em branco para novas escritas… Doe os livros para que outros possam ter o conhecimento que já adquiriu… Jogue fora as velhas cartas, escreva novas para quem está ao seu lado e que esquecemos de dizer o quanto nos importam.

E se ainda assim guardar alguma coisa, que seja unicamente, aquilo que faça seu presente impulsionar o seu futuro!






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.