Comportamento

Vidente que supostamente alertou sobre 11 de setembro e Chernobyl teria novas previsões para 2022

capa site Vidente que supostamente alertou sobre 11 de setembro e Chernobyl tem novas previsoes para 2022
Comente!

Chamada de vidente e tendo muitas previsões atribuídas a seu nome, Baba Vanga era uma conselheira da comunidade onde morava, na Bulgária.

Ao longo do século XX, Vangelia Pandeva Dimitrova, chamada de Baba Vanga, atuou como curandeira búlgara e era também chamada de profetisa por alguns membros da comunidade. Ficou muito conhecida no Leste Europeu porque algumas previsões foram atribuídas ao seu nome, como o desastre de Chernobyl, a queda da União Soviética e até mesmo a morte da princesa Diana.

De origem humilde, Vangelia nasceu em 1911 e muitos familiares compartilhavam que, desde muito pequena, gostava de brincar de adivinhar onde estavam os objetos escondidos. Aos 12 anos, Vanga foi vítima de uma tempestade que a arrastou até um areal, onde ficou por dias até ser encontrada. A poeira e a areia são consideradas principais fatores para a cegueira que a acometeu desde então.

Vanga era tratada com muito respeito pela comunidade e tinha a fama de aconselhar a população, oferecendo caminhos e dicas do que fazer de suas vidas, muitos deles interpretados como visões. Na década de 1960, o governo búlgaro começou a captar áudio e vídeo na casa da vidente para gravar seus atendimentos; as avaliações mostravam que a margem de acerto era de 70% a 85%.

Em 1966, ela se tornou a primeira vidente do mundo a ser contratada para um cargo público, em que o governo ficava com o dinheiro das consultas e, em troca, ela recebia um salário, além de ser protegida do assédio da comunidade. A profetisa morreu em 1996, aos 85 anos, vítima de câncer de mama. Também previu a data exata da própria morte e que uma menina de 10 anos, também cega, seria a próxima vidente.

Nos últimos dias, notícias de novas previsões de Baba Vanga para 2022 começaram a aparecer na mídia, abordando questões como o acesso a telas e até mesmo uma nova pandemia. Grande parte dos historiadores e jornalistas afirmam que existem previsões que não podem ser, de fato, atribuídas à profetisa, já que não existem registros organizados sobre suas visões depois que morresse.

De acordo com o que circula na internet, a partir do ano que vem, a temperatura na Índia pode atingir 50°C, causando um grave ataque de gafanhotos nas plantações de várias cidades, culminando numa fome sem precedentes. Outra visão que atribuem a Baba Vaga é a de que estamos muito próximos de passar por uma escassez de água, afetando as metrópoles e ocasionando uma briga generalizada pelo acesso a esse recurso natural.

Baba Vanga também teria previsto que um surto de inundações gravíssimas atingiria muitos países asiáticos e a Austrália. Terremotos e tsunamis também entram no rol de supostas previsões da conselheira, fazendo muitas vítimas ao longo de 2022. Teoricamente, ela também teria previsto nova pandemia, que seria liberada por conta do degelo das calotas polares na Sibéria. Um vírus congelado seria “libertado” e faria mais vítimas do que imaginamos.

Não existem provas materiais de que essas previsões sejam mesmo de Baba Vanga nem nenhum órgão oficial chegou a confirmar ou apresentar qualquer tipo de documentação que comprove o fato. Muitos ainda dizem, principalmente nas redes sociais, que ela teria deixado uma sucessão de outras previsões até o ano de 5079 mas, novamente, não existe nenhum tipo de comprovação dos dados.

As supostas previsões são: em 2023, a órbita da Terra vai ser alterada; em 2076, o comunismo vai dominar o mundo; em 2100, o homem vai criar um sol artificial; em 2111, as pessoas vão virar robôs; em 2138, a colônia de Marte vai pedir independência da Terra; em 2288, a viagem no tempo vai ser inventada; em 3005, vai ocorrer uma guerra em Marte; em 5076, a humanidade vai chegar ao limite do Universo; e em 5079, a morte da humanidade.

Comente!

Acusada de tentar parecer asiática, Ariana Grande desativa Twitter

Artigo Anterior

Internet associa vídeo de cientista brasileira com “Não Olhe Para Cima”

Próximo artigo