Comportamento

Idoso é filmado sendo arrastado com mãos e pés amarrados, em casa de acolhimento

idoso 1

Em nota, a casa de repouso explicou que o vídeo está desconexo com a realidade, mostrando apenas fragmentos do ocorrido, para que o local seja difamado.



Em Taiobeiras, Minas Gerais, um chocante caso foi descoberto. Um vídeo gravado através de um buraco no muro de uma casa de repouso mostra imagens difíceis de serem vistas: um idoso sendo arrastado, com mãos e pés amarrados. As imagens foram feitas no dia 2 de fevereiro, pela vizinha do local, que afirmou sempre escutar choros e gritos no estabelecimento. Logo após registrar as imagens, ela procurou a Polícia Militar para registrar um boletim de ocorrência. O caso será encaminhado para a Polícia Civil.

A mulher, que preferiu não se identificar, relatou ao G1 que os gritos dos idosos são recorrentes e que não existe ninguém para ministrar medicação para eles, quando sentem dor no meio da madrugada. Ela explicou que, quando chegou em casa, no dia 2, ouviu o idoso gritando, dizendo que estava sendo machucado e, com preocupação instantânea, a mulher resolveu olhar pelo buraco existente no muro. Ela conseguiu ver com clareza o senhor sendo arrastado no chão de terra e brita, e logo colocou o celular para gravar as imagens.

A mulher explicou que, quando chegou em casa, no dia 2, ouviu o idoso gritando que estava sendo machucado e, com preocupação instantânea, resolveu olhar pelo buraco existente no muro.


A mulher que denunciou o caso revela que o endereço da casa de repouso é registrado em outro local, mas que alguns dos idosos são levados para aquele imóvel, ao lado da sua casa, onde conseguiu gravar o crime. Ela explica que a casa é precária e não é apropriada para receber pessoas de idade, mas que a outra, onde está registrada a casa de repouso, é mais adequada.

A responsável pela casa informou que o idoso se recusou a tomar a medicação prescrita e partiu para agressões físicas contra os outros internos. Para evitar que os outros se machucassem, os funcionários precisaram imobilizar o senhor, mas o serviço que presta é sério, pautado na legalidade e nos direitos humanos.

A Prefeitura de Taiobeiras relatou que o idoso que aparece nas filmagens estava em situação de rua, era agressivo e não estava lúcido, apresentando sinais de embriaguez e delírio, a ponto perseguir e tentar agredir uma gestante. As equipes do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), do Centro de Atenção Psicossocial (Caps) e da Polícia Militar tentaram intervir na situação. Conforme relatório do Creas e boletim de ocorrência, o idoso foi levado ao local naquele mesmo dia, sem uso de força, com o seu consentimento.

A coordenadora do Creas, Maria Jockacia de Araújo Moura, relatou que a responsável pelo local filmado procurou o órgão e informou que o idoso teve um surto e precisou ser contido, antes mesmo de ter conhecimento do vídeo. Segundo a coordenadora, depois de dormir e tomar banho, o idoso levantou já em surto, pegou uma pedra e agrediu uma das funcionárias, que está cheia de hematomas pelo corpo. Como a situação foi muito rápida e, naquele momento, não havia a quantidade necessária de pessoas para segurá-lo, a contenção foi feita daquela forma para minimizar o impacto.


Maria Jockacia explica que o idoso é acompanhado pelo Creas desde 2017 e faz tratamento intensivo no Caps. Segundo informações, ele é alcoólatra, e o nível de álcool aumenta sua agressividade.

A família tentou intervir, mas a ajuda não foi bem-vinda, e muitos parentes foram colocados em risco com o comportamento agressivo do idoso.

A coordenadora ainda explica que aquela casa de repouso específica foi o único local em que ele aceitou ficar, quando abordado pela equipe na rua. Ela relata que ele possui um imóvel alugado na cidade, mas que também se recusa a morar nele, bem como em qualquer outro lugar. A equipe do Caps preferiu encaminhá-lo à casa de acolhimento particular, mas esse foi um caso isolado.

A coordenadora do Creas explicou ainda que aquele estabelecimento funciona como uma “pousada de acolhida” particular, que recebe idosos de forma espontânea. O local ainda é legalizado e, de acordo com Maria Jockacia, as funcionárias são treinadas para cuidar dos idosos. Todos que entram na casa são acompanhados por agentes de saúde e uma médica do PSF, sendo que nunca houve nenhuma denúncia de maus-tratos.


A Prefeitura de Taiobeiras esclareceu que nos arquivos do município existe apenas um alvará de funcionamento para o endereço da casa de acolhimento de idosos, que fica na Rua Goiás, no Bairro Planalto, e desconhece o funcionamento naquele local onde ocorreram as filmagens.

Compartilhe este texto nas suas redes sociais!

Lima Duarte é vacinado contra covid-19: “A ciência venceu”

Artigo Anterior

Whindersson Nunes anuncia que vai ter filho com namorada, Maria Lina Deggan

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.