8min. de leitura

Viva. Essa é a sua grande meta, acredite!

Estava aqui revirando algumas coisas, e achei uma pequena lista de metas de final de ano de 2015, e sinceramente não entendo essa mania do ser humano de fazer uma lista dizendo que tudo vai ser diferente, e na verdade faz tudo igual ao de sempre. Já percebeu que essas listas sempre dão errado? Principalmente se tiver itens como: entrar na academia, fazer dieta, pedir aumento, ou aqueles projetos relâmpagos tipo: projeto verão, entrando na academia quinze dias antes do carnaval ou projeto mozão, baixando aqueles aplicativos de paquera, que todo mundo só usa para uma coisa, geralmente quinze dias após o carnaval.


Mas eu era uma dessas pessoas, que bastava chegar perto de 31/ 12 pegava logo caneta e papel e tratava de fazer minha listinha, costumava fazer todo ano, sabe qual foi o ano que eu cumpri? Esse mesmo, nenhum. Uma ou outra às vezes até rola, mas todas? Não … não.

E quando eu focava mesmo nas minhas metas de coisas que no fundo nem eu queria, eu via que eu fazia tudo, menos o principal viver, estava sempre preocupada em cumprir metas que não iria me elevar em nada.

Ok! Que emagrecer uns quilos é sempre bem vindo, mas seria mesmo uma meta de vida?  Na vida você nunca sabe o que vai acontecer, ou quando vai acabar. A vida é dividida em basicamente três dias, o ontem, o hoje e o amanhã. O ontem não muda, o amanhã quem sabe? Só depende de você, então só te resta o hoje, não faça listas de final de ano, até porque sem querer agora, você pode nem passar do primeiro dia.

E então passou 2015, minhas metas eram de 2014, que não cumpri em 2013, porque assim como em 2012, eu tive a companhia da dúvida, que me acompanha desde 2010. Ou seja, cinco anos com a mesma lista, entra ano, sai ano, e se eu riscar um item dessa lista é muita coisa, e tudo isso por um único motivo, eu queria coisas diferentes, mas sendo a mesma pessoa, e minhas metas não eram minhas, eram baseadas em padrões ditados por uma sociedade que quer sempre mais, porém eu não queria mais e mesmo assim procurava porque achava que devia, ouvia o que as pessoas diziam.


Somos diferentes fazer o que? Às vezes eu queria chegar do trabalho e correr, mas às vezes não, e isso não devia ser motivo de tortura, eu ouvia as vozes dizendo que devia ganhar mais, quando na verdade eu era feliz no que eu fazia.

Então se quer fazer sua listinha, faça com suas metas, suas metas de verdade.

Vi o quanto eu era infeliz vivendo uma vida focada no ontem, em tudo que passou, em tudo que não consegui, acabava não vivendo o hoje, não pensando em tudo que poderia conquistar, e o hoje na maioria das vezes modificava todo o seu amanhã por isso ele é tão importante.

Decidi focar minha vida no hoje, então todo dia pela manhã ao tomar meu banho, eu fazia uma pequena programação para meu dia, e mesmo assim eu percebi que a maioria não saia do papel, às vezes sabotava minha caminhada, a lida daquele artigo chato…. E então percebi que fazer planos, até mesmo para daqui a algumas horas era uma burrice.


Lembrei de como um dia, algumas horas, um acontecimento ou uma falta cometida muda a sua vida radicalmente, e então todo aquele amanhã quilometricamente planejado desaba bem na sua cabeça. Você já não tem mais o emprego, o ponteiro da balança subiu ao invés de descer, as amizades se perdem, você recebe um diagnóstico de algo que nem sabia que existia, enquanto você ontem só estava com dor de cabeça. Acontece! Sua vida muda e assim tudo vai saindo da forma que você não planejou.

Mas foi só no dia que mesmo com um amanhã planejado, eu passei pela única coisa que ninguém planejava, sempre corta das listas, mas que pode acontecer a qualquer momento: morrer. Eu tentei com todas as forças manter os olhos abertos, mas não conseguia mais, então eu os fechei com uma certeza de que não abriria novamente, porém quando eu abri meus olhos, foi com a certeza de que era uma segunda chance. Foi ali que eu risquei todas as minhas metas, todos os projetos, e coloquei apenas uma meta, para todos os segundos, todos os minutos de  todas as horas dos restos dos dias que tenho pela frente.


Metas

1) Viver

E quer saber de uma coisa? Isso já é um grande desafio, porque a vida é imprevisível, ela vem com um prazo de validade, porém codificado que a tradução apenas Deus sabe. Às vezes por coisas inúteis como orgulho você deixa passar um pedido de desculpa, um beijo, um abraço, faz pouco caso de um eu te amo, vira de costas para seu amor e dorme, sem saber se amanhã você vai estar aqui, e sem querer te desanimar você tem 50% de chance de não estar aqui, a correria do dia a dia te engole, você chega cansado se isola esquecendo de quem ama, esquece de conversar.Você fica digitando sem parar, pergunta rapidamente se  sua melhor amiga está bem, ela diz que sim, mas se você ligasse veria que o timbre da voz dela estar meio trêmulo, e que ela pode estar tudo, menos bem.

E assim a vida vai passando, e apesar de você jurar de pés juntos que sim, você não estar vivendo. Você não faz o que quer, o que sente, o que ama, estar sempre preocupado em atingir metas impostas que muitas vezes não te representam, você quer falar, perdoar, ficar no seu emprego, em casa com seus filhos, feliz com seu carro do ano passado, ou aquele celular que já está acostumado, mas o mundo te fala que você precisa ser mais, ser tudo menos você e muitas vezes você escuta.

Entendeu porque resumi minha vida apenas a viver? Porque posso não trocar de carro, de emprego, continuar com umas gordurinhas, mas vou estar feliz, saberei levantar meu dedo e o abaixar também, não importa o que os outros vão achar ou as plaquinhas que vou ganhar, eu apenas fiz o que eu achava que era certo o que iria me fazer feliz, escolhas erradas todos fazem? Faz parte, aprenda a viver com suas consequências, recomece nunca é tarde.

Acho que se eu realizar todas as metas da lista de 2010, não serei tão feliz quanto se realizar por um dia a meta de 2015, viver. Pois é um grande desafio e não é dos fáceis.

Obs: Esse texto foi escrito em 12/2016. E hoje em 2017 continua valendo, e tento apesar dos erros, viver sendo eu mesma, fazendo o que amo, o que acho que vai me fazer feliz. Por que a vida é um sopro.

____________

Direitos autorais da imagem de capa: youichi4411 / 123RF Imagens





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.