publicidade

Viva a vida, seja feliz! continue caminhando e recomece sempre que necessário for

Em alguns momentos da vida, ela nos vira do avesso e logo nos desesperamos, acreditando ser o fim.

Mas eis que surge a possibilidade de renovação, ressignificação e transformação daquilo que, por tanto tempo, acreditamos ser o fim. Depende de nós essa reviravolta!



A vida é um caminho a percorrer, e como todo percurso, ora podemos encontrar a estrada que acreditamos ser a melhor para nós; ora nos perdemos e encontramos um caminho novo e que pode ser tão bom quanto o que estávamos em busca.

E assim a vida segue. Um caminho recheado de opções de estradas a seguir, caberá a mim e a você escolher o que acreditamos ser bom para cada um.

Caminhe! Mude de percurso se assim desejar! O caminho é seu! O caminho é subjetivo!

Continue caminhando e recomece sempre que necessário for. O outro lhe dirá o que acredita ser melhor para você, mas só você poderá saber o que deseja, pois és o protagonista da sua vida. E ser protagonista é ser aquele que “não obedece ao “animador”, ri, chora, senta ou levanta quando bem entender e incomoda, às vezes.

É claro que tudo isso dentro de um respeito mínimo pelas regras sociais” (PÉRGOLA). Quando descobrir ser o ator principal do seu percurso íntimo, haverá a possibilidade de sentir-se leve em viver a vida ou sentir-se angustiado pela responsabilidade de se livre diante de uma sociedade que a todo tempo quer nos dizer quais rédeas devemos tomar.


Mas insisto em que você tente ver o lado leve que é ser livre, desejar os seus desejos, sonhar os seus sonhos, ser você.

Você pode estar pensando: “Mas isso não é tão simples assim, não é nada fácil”. Sim, eu concordo, não é fácil, mas é possível se você desejar, insistir e persistir dia após dia.


E quando sentir-se cansado, olha ao seu redor e observe o quanto que caminhou, o quanto conquistou durante o seu percurso, o quanto você vislumbrou paisagens por onde passou.

Um dia nos disse Mario Quintana:

No fim tu hás de ver que as coisas mais leves são as únicas que o vento não conseguiu levar: um estribilho antigo, um carinho no momento preciso, um folhear de um livro de poemas, o cheiro que tinha um dia o próprio vento…

Por muitas vezes achará que é impossível chegar no lugar que deseja ir, mas aí estará o segredo: a insistência e persistência subjetiva quem determinará será você pois, elas são o segredo.

Uma das coisas que aprendi é que se deve viver apesar de.

Apesar de, se deve comer. Apesar de, se deve amar. Apesar de, se deve morrer.

Inclusive muitas vezes é o próprio ‘apesar de’ que nos empurra para a frente.

 Foi o ‘apesar de’ que me deu uma angústia que, insatisfeita, foi criadora de minha própria vida

(Clarice Lispector).

Apesar de muitas batalhas, tristezas, dores e angústias, é preciso viver, é preciso recomeçar, é preciso desejar e enfim, é preciso insistir e persistir, porque a vida é um caminho de ida e precisamos seguir em frente e enfrentar.

E quando preciso for retornar ao passado, retorne e o ressignifique porque a vida não para e você é o protagonista da sua. Se precisar de ajuda, busque-a, mas acredite: você é o ator principal da história, o outro só poderá contribuir para que você descubra isso.

Viva! Sem muitas cobranças, sem muitas obrigações, sem muitas exigências e regras.

Viva! Com mais leveza, com mais pureza, com mais solidariedade e com mais humanidade!

Acredite, você pode! Caminhe!

Paz e luz, queridos!

Sentir tudo de todas as maneiras; viver tudo de todos os lados; ser a mesma coisa de todos os modos possíveis ao mesmo tempo; realizar em si toda a humanidade de todos os momentos. Num só momento difuso, profuso, completo e longínquo. – Fernando Pessoa

E, ao final, descobrir quem eu sou!

________________

Direitos autorais da imagem de capa: sunchick326 / 123RF Imagens

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.