3min. de leitura

“Vivemos numa geração de pessoas emocionalmente fracas. Tudo tem que ser abafado porque é ofensivo, inclusive a verdade”.

Nós vivemos numa geração de pessoas emocionalmente fracas. Tudo tem que ser abafado porque é ofensivo, inclusive a verdade.

A frase choca, mas é real. Nesse ano que termina, passei por acontecimentos que me demonstraram exatamente isso – o quanto vivemos numa sociedade com máscaras, melindrada, com gente acostumada a mentiras sobre quem são, seus reais valores e defeitos.


Somos todos intocáveis e perfeitos. E isso tudo se traduz em um mundo de hipocrisia, com seres de atos inconsequentes e confusos, que antes preferem ter suas imagens intactas do que assumir suas más escolhas.

É como se vivêssemos num mundo de faz de conta e está tudo certo! Respeito, consideração, lealdade, companheirismo, cumplicidade são palavras lindas, quando só pronunciadas.

Tudo é superficial. O ser humano perdeu-se em ilusões sobre si mesmo, sobre certo e errado, sobre valores, caráter, moral, humanidade.

Só se vai até onde for conveniente. Só se valoriza quem pode somar em algo.


Muito natural pensar e agir olhando apenas o próprio umbigo e suas vontades. Super… E aí, todo mundo se pergunta: Mas porque estou sozinho, se sou tão ótimo? Porque não dou certo com ninguém, se sou tão tudo? Como assim? Como não me valorizam pelo ser único e incrível que sou?

Em tempos de tecnologia, má informação e conteúdos promíscuos ao alcance de todos, o ser humano se deixa levar pela correnteza, sem se dar conta que a vida não tem replay, o falado não volta e o que foi feito nem sempre poderá ser desfeito.

E assim, abrem-se lacunas, colecionam perdas e aumenta-se o vazio. O que está faltando é consciência e o que está sobrando é ego.


Neste novo ciclo que se inicia, que possamos repensar nossos valores, nossa moral, nossas prioridades. Libertos do narcisismo que cega. Firmes e fortes no caminho da empatia e do amor, que tudo pode, tudo fortalece e a tudo traz sentido. Isso sim, preenche.

Sejamos de verdade para os outros e, principalmente, para nós mesmos.

_____________

Direitos autorais da imagem de capa: emevil / 123RF Imagens





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.