publicidade

Viver a vida x projeto de vida:

Viver a vida X Projeto de Vida – A maior parte de nós realmente vive assim, de acordo com um plano preordenado.

Passamos a juventude recebendo educação. Achamos então um emprego e encontramos alguém com quem nos casamos e temos filhos. Compramos uma casa, tentamos ser bem sucedidos em nosso negócio e lutamos por sonhos como os de possuir uma casa de campo ou um segundo carro, plantar uma árvore, escrever um livro.



Saímos de férias com os amigos, Planejamos nossa aposentadoria (hoje, não mais). Os maiores dilemas com que muitos de nós nos defrontamos são onde vamos passar o próximo feriado, como e onde comemorarei meu aniversário ou quem convidaremos para o Natal.

Quantos de nós, somos levados pelo que chamo de “preguiça ativa”? Naturalmente, há diferentes tipos de preguiça: a oriental e a ocidental. O estilo oriental é aquele praticado à perfeição na Índia. Consiste em ficar ao sol o dia todo, sem fazer nada, evitando todo o trabalho ou atividade útil, tomando xícaras de chá, ouvindo músicas de filmes de bollywood martelando no rádio e tagarelando com amigos. A ociosidade ocidental é muito diferente. Ela consiste em abarrotar nossa vida de atividades compulsivas, de modo que não sobre tempo para o confronto com os verdadeiros problemas.

Dizemos a nós mesmos que queremos empregar o tempo nas coisas importantes da vida, mas nunca temos esse tempo de fato. Ou não queremos ter.

Mesmo no simples levantar-se pela manhã, há tanto o que fazer: abrir a janela, fazer a cama, tomar banho, escovar os dentes, alimentar o cachorro ou o gato, lavar a louça, descobrir que o açúcar ou o café acabou, sair para comprá-lo, fazer o café da manhã – a lista é interminável. Aí há a roupa para arrumar, escolher, passar e dobrar de novo. E que dizer do cabelo ou da maquiagem? Qual a cor da gravata, camisa que combina com os sapatos, cintos, pasta.


Incorrigíveis, vemos nossos dias se encherem de telefonemas, e-mails, whatsapp e projetos, às vezes com tantas responsabilidades.

Levar a vida a sério não quer dizer passar a vida inteira meditando, como se vivêssemos nas montanhas do Himalaia ou nos velhos dias do Tibet.

No mundo moderno temos que trabalhar e ganhar nosso pão, mas não devemos nos enredar em uma existência rotineira onde vivemos sem noção do significado mais profundo da vida: como se a vida fosse mesmo apenas projetos.

Nossa tarefa é chegar num equilíbrio, encontrar um caminho do meio, aprender a não nos estendermos além do possível em atividades e preocupações irrelevantes, e simplificar mais e mais nossa vida.


A chave para encontrar um equilíbrio feliz na vida moderna é a simplicidade dos atos e das atitudes.

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.