Vizinhos fazem mutirão para cuidar da lavoura de família que deixou o lar para tratar de filhas doentes

Notícias positivas e inspiradoras merecem ser compartilhadas, e hoje trouxemos uma muito especial, que renova a nossa esperança na bondade do mundo.



Uma família de Córrego da Jacutinga, na zona rural de Alto Jequitibá (MG), está enfrentando um grande desafio. Adauto e Josiane são pais de duas meninas, de 7 anos e 13 anos, ambas com miocardiopatia dilatada, problema sério no músculo do coração, que impede o bombeamento de sangue para o corpo, ocasionando arritmia e outros sintomas. As filhas ainda enfrentam miopatia congênita, doença que provoca fraqueza nos músculos.

Há algum tempo, a mais velha teve sérias complicações e a família precisou se mudar para Belo Horizonte, por um tempo, para que a menina recebesse o tratamento adequado.

Com isso, a família deixou para trás sua lavoura, de aproximadamente 12 mil pés de café.


Eles estavam preocupados e com medo de perder a plantação pela falta de cuidados, mas felizmente tudo deu certo graças à empatia e à bondade de seus vizinhos.

Um grupo de cerca de 20 pessoas, que conhece a família e a luta com as filhas, começou a cuidar da roça, e posteriormente se mobilizou, junto com parentes da família, para conseguir 94 homens para roçar e adubar a lavoura, e mantê-la em boas condições.


Eles conseguiram realizar o trabalho em menos de uma hora, e a notícia tocou profundamente o coração do casal.

‘Não tenho palavras para agradecer por tanto carinho. Sem a bênção de Deus e sem o apoio dessas pessoas, nós não conseguiríamos superar’, disse Josiane.

No entanto, a alegria não foi apenas deles, mas também das pessoas que participaram da ação e experimentaram os benefícios do amor ao próximo. Um deles foi Lucas Ferreira, primo da família: “Eu me senti muito emocionado. Foi lindo! Todos ajudaram com alguma coisa, uns menos, outros mais, mas todos com o mesmo propósito: ajudar sem interesse, por amor mesmo, entende? Isto não tem preço”, contou.

E esse tipo de gentileza não é algo raro para esses vizinhos. No ano passado, um deles, o produtor Faberli, também deixou o seu lar de lado para acompanhar o tratamento do filho que estava com câncer. Sabendo disso, os vizinhos se uniram e colheram, em três dias, quase mil balaios de café em sua propriedade para ajudá-lo.

“Sempre que alguém se machuca ou fica doente, a comunidade se reúne para ajudar”, disse Lucas.

Em Belo Horizonte, Adauto e Josiane também foram ajudados por familiares e amigos, que os hospedam e também lhes oferecem transporte para o hospital. “Só Deus pode retribuir tudo o que estão fazendo”, disse Josiane, com muita gratidão.

Isso é um exemplo de união e boa vizinhança. Quando todos se ajudam, o fardo não fica pesado demais para ninguém. É esse tipo de atitude que deve ser semeado entre vizinhos.

Um grande exemplo de Alto Jequitibá.

Compartilhe-o em suas redes sociais!

 

 Direitos autorais das imagens utilizadas no texto: reprodução/Facebook Jose Carlos Lovantino e arquivo pessoal.

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.