Pessoas inspiradoras

Vizinhos se unem e constroem casa para idosos que viviam em condições degradantes!

As condições em que Tenêncio e sua esposa Sônia viviam chegavam a desafiar qualquer direito humano, a estrutura estava abalada por conta das escavações de ratos embaixo.



Ter uma casa é um privilégio. Poder voltar todos os dias para dentro daquelas paredes que guardam todos os nossos objetos mais preciosos, que protegem as pessoas que mais amamos, trazendo conforto e segurança, faz-nos sentir abençoados e gratos. Mas ter uma casa não deveria ser um luxo, e sim um direito de todos os cidadãos!

A quantidade de pessoas em situação de rua aumenta a cada dia, sem falar nas famílias que moram em locais sem nenhuma infraestrutura, sem móveis ou sequer uma cobertura decente.

Tenêncio, de 61 anos, e Sônia, de 60 anos, moradores de Mauá, interior de São Paulo, precisavam de pedaços de madeira para manter o local onde moravam de pé. A pobreza era extrema e os idosos estavam completamente vulneráveis, o que chamou a atenção do vizinho Weslei Duarte.


Segundo o rapaz, a estrutura que o casal chamava de casa nem sequer podia receber esse nome, já que o teto era feito de telhas quebradas, inundando o local em época de chuva, chegando a danificar o pouco de objetos que existiam no seu interior.

Eles não possuíam guarda-roupas e o colchão onde dormiam ficava apoiado em duas portas, de maneira improvisada. As roupas eram guardadas em sacos plásticos de supermercados e eles ainda precisavam conviver com um imenso ninho de ratos embaixo da casa. O estrago era tamanho, que os animais chegaram a danificar parte da estrutura.

Direitos autorais: reprodução Instagram/@weslei.duarte.35.

Tenêncio e Sônia tomavam banho de balde; água quente não fazia parte da realidade deles e o vaso não tinha descarga. Aquela situação causou muito incômodo em Weslei, que sentiu que precisava fazer algo para ajudar os idosos. Era impensável alguém viver daquela forma, muito menos pessoas mais velhas, que precisavam de mais conforto.


A cozinha não existia mais, o chão acabou cedendo e o que restou foi apenas uma espécie de barranco, fazendo com que a casa não tivesse portas. Eles não tinham fogão, mesa, armários, nada que uma casa minimamente equipada deveria possuir.

Direitos autorais: reprodução Instagram/@weslei.duarte.35.

Direitos autorais: reprodução Instagram/@weslei.duarte.35.

Sem formação e sem emprego, os dois precisavam trabalhar nas ruas panfletando, a única forma que encontraram, junto com a venda de balas no semáforo, para obter alguma renda.


Weslei explica que Sônia nunca deixava o sorriso sair do seu rosto, o que chega a impressionar qualquer um, já que a maioria das pessoas ficariam extremamente chateadas nessa situação, para dizer o mínimo. O vizinho desejava ajudá-los de alguma forma, levando um pouco de dignidade e estrutura apropriada.

Direitos autorais: reprodução Instagram/@weslei.duarte.35.

Eles abriram uma vaquinha on-line, que chegou a bater R$ 41 mil, dinheiro que possibilitou a reforma da casa. A história acabou ganhando outra proporção, e muitas pessoas ajudaram a fazer com que o sonho do casal de idosos fosse, finalmente, realizado. A felicidade de morar num local decente contagia a todos!


Sem dinheiro para comprar pão durante a infância, hoje homem tem a própria padaria!

Artigo Anterior

Pandas gigantes foram retirados da lista de animais ameaçados de extinção na China. Vitória!

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.