Comportamento

Vizinhos se unem para alimentar morador de rua que fugiu do frio entrando em caçamba de lixo

1 Vizinhos se unem para alimentar morador de rua que fugiu do frio entrando em cacamba de

Caso aconteceu em Curitiba, numa noite que registrava temperatura baixa, fazendo com que o homem em situação de rua procurasse um local para se esquentar.



O frio, a fome e a insegurança são fatores que acompanham as pessoas em situação de rua diariamente. São grandes incertezas, e a esperança de que as coisas vão melhorar morre aos poucos, os indivíduos vão percebendo que o mundo continua a funcionar sem a sua presença, que não são essenciais para a sociedade, e veem seus direitos básicos sendo negligenciados constantemente.

Todos os cidadãos têm direito à dignidade reconhecida e protegida, são livres, têm direito à vida, à segurança, à residência, à saúde, à educação e ao trabalho. A Declaração Universal dos Direitos Humanos foi adotada e proclamada pela Assembleia Geral das Nações Unidas (ONU) em dezembro de 1948.

O documento foi redigido por representantes de 50 países, que formaram a Comissão de Direitos Humanos da ONU, a fim de evitar novas tragédias como as que ocorreram na Segunda Guerra Mundial, na qual se estima que mais de 40 milhões de civis foram mortos, e dois terços dos judeus foram assassinados durante o Holocausto.

A criação de um documento que protegesse e garantisse direitos básicos e inalienáveis dos cidadãos surgiu com o propósito de impedir que pessoas morram por negligência, seja pelo Estado ou grupos específicos. A quantidade de pessoas vulneráveis, no Brasil e nos demais países, aumentou exponencialmente nesta pandemia, já que enfrentamos uma crise sanitária e econômica.


No bairro Boqueirão, em Curitiba (PR), câmeras de segurança captaram o momento em que o morador de um condomínio se assusta ao se deparar com uma pessoa dentro da caçamba de materiais recicláveis. O homem sai para a área onde estão as lixeiras, carregando uma sacola e, assim que ele abre a caçamba, assusta-se com algo se movimentando.

Segundo reportagem do jornal RIC Mais, ele achou que fosse algum animal, um rato talvez, mas logo percebeu que o tamanho era maior do que o esperado.

Nas imagens, é possível ver o homem em situação de rua entrando na caçamba de lixo e fechando-a. Passados alguns minutos, o morador o encontrou ali, ao descartar o material reciclável. O engenheiro explica que o morador de rua foi extremamente educado e, de maneira alguma, queria causar uma situação desconfortável.

O homem em situação de vulnerabilidade cumprimentou o morador, dizendo-lhe “boa noite” e pedindo desculpas por incomodar, mas que estava ali apenas para fugir do frio daquela noite curitibana, que chegou a 10°C.


Nas filmagens, é possível ver que tudo aconteceu antes das 19h do dia 1º de junho. O engenheiro ficou surpreso porque se tratava de uma pessoa ali dentro, precisando de ajuda e apoio.

O engenheiro imediatamente avisou o síndico do prédio, e os moradores se uniram para providenciar comida para o homem em situação de rua. Naquele momento, além de alimentação e roupas quentes, não havia muito o que eles pudessem fazer, mas entraram em contato com a Fundação de Ação Social (FAS) para que lhe prestassem um atendimento melhor.

“Eu o vi cara a cara. Entrei em pânico”

Artigo Anterior

Idoso adapta bicicleta para levar cãozinho a todos os passeios. São inseparáveis!

Próximo artigo