Você confia em quantas pessoas de sua convivência?



Confiamos porque acreditamos se alguém ou fato é verdadeiro ou não. Uma capacidade do ser humano que exalta o bem-estar entre pessoas dentro de casa ou todo um país.

Depositar confiança na opinião do outro é nada mais que prever hábitos, prever ações de quem convive com você, é confiar por saber que tudo dará certo, e se der errado, a pessoa saberá como proceder.

Alguns acreditam que confiar em alguém é o mesmo que gostar, e se você não gosta da pessoa, não confia. Pouco tem ligação entre amar e confiar. Vemos casais formados falando sobre amor, mas vivem de desconfiança o tempo todo, ciúmes e brigas.

Nessas situações existem provas de confiança, quando uma pessoa precisa de alguma ação que comprove que a outra merece receber sua confiança. Como foi apresentado acima, esta é uma capacidade, que alguns seres humanos não conseguem dominar com muita facilidade. Desconfiam de tudo e de todos, sofrem, vivem na angústia e preocupação incessantes. Uma ligação para saber se confia mesmo ou não é a quantidade de negociações que faz com a outra parte interessada.

Costuma-se dizer que quanto mais se negocia, menos confiança existe, pois quando se confia, entrega-se a responsabilidade e acredita-se plenamente na ação do outro.

Prever ações e escolhas de pessoas à sua volta acontece muitas vezes por questões culturais e, claro, convívios entre grupo de amigos e familiares. Ter gostos, as mesmas opiniões e interesses tornam mais fácil a confiança entre as pessoas. Você compartilha de opiniões que são as mesmas das pessoas que vivem com você, tornando-se simples e natural prever os próximos passos de alguém.

Mas entre a convivência pode haver divergência de opiniões, sobre o que jantar por exemplo. Quando situações assim aparecem, observa-se uma mesma escolha entre duas pessoas que confiam uma na outra, que vai muito além do ganhar e perder. As pessoas devem ser sinceras e expressar o que sentem.



Confiar é também saber que você pode falar o que quiser, expor seus defeitos e qualidades que o outro compreenderá. Confiar é conviver em harmonia, sabendo que existem pontos em comum e diferentes entre as pessoas.

Existe a confiança em si mesmo, onde você acredita no seu potencial, em suas ações e opiniões. Quando você não acreditar em si, busque ajuda, leia, encontre inspiração e um caminho só seu a seguir.

Pessoas sentem medo de confiar, pela possibilidade de decepções futuras. Essa é uma grande balança que nunca ficará exatamente equilibrada. Pois existem, sim, pessoas que causam problemas, situações adversas das que você esperava. Desafios surgirão, e, às vezes, uma pessoa que você confiava, deixará de atender às suas expectativas. Mas não julgue, absorva o lado bom da situação e saiba que poderá confiar novamente.

Não deixe nunca que um erro o impeça de confiar em alguém. Cada ser humano é único e muita gente do bem pode cruzar seu caminho mesmo depois de uma decepção.


Direitos autorais da imagem de capa: wallhere.com / 1175526






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.