5min. de leitura

Você deseja abundância financeira ou estabilidade? Estenda a diferença!

Muitas pessoas fazem afirmações para a abundância, fazem cursos e mais cursos, recorrem a atendimentos para que possam limpar as suas crenças limitantes a respeito de dinheiro, mas o que realmente desejam é sair um pouco do sofrimento.



Elas têm um grande problema, podem ter dívidas, o desejo de conseguir um salário melhor para a sua sobrevivência e assim atender às suas necessidades, sem preocupações; ou um sonho de ter uma bela casa, um carro bom e poder manter um padrão de vida razoável, acima da média da população.

Assim, ao chegarem a um patamar melhor, já estão satisfeitas. Elas fazem isso dentro do sistema, trabalhando 8h ou mais por dia, com a sensação de estabilidade, iguais aos demais, conseguindo tudo com um honroso sacrifício, para justificar o merecimento dos bens adquiridos.

Isso não é abundância!

Quem deseja uma vida abundante sabe que vai ter que encarar altos riscos, fazer o que ninguém está fazendo. Conquistar espaço com seu produto ou serviço, que deve ser de larga escala, ao ponto de atender milhares de pessoas, gerando uma receita sem fim, mesmo enquanto dorme.


Essa pessoa entende que os recursos são de todas as ordens e vêm de todas as partes, de pessoas, dinheiro, lugares, oportunidades, tudo para atender um propósito.

Ela é capaz de mobilizar tudo e todos, está no patamar de liderança, pensa sempre em soluções e patamares maiores a ser alcançados.

A abundância é uma fonte infinita, incansável, criativa, tem um fluxo e para acessá-la precisamos de uma mudança radical em nosso mindset, ou seja, modelo mental.

Não há nada de errado em ter uma vida comum, mas para que tanto esforço em buscar abundância, se o que vai fazer você feliz é ter segurança? Basta ter uma excelente qualificação, ser eficiente e agir como manda o script.


Agora, se você deseja ardentemente a abundância, é necessário um salto quântico na sua consciência ou continuará no mesmo lugar.

Existem passos para uma limpeza de crenças, mas a resistência de conhecer o desconhecido gera muita catarse nas pessoas.

O primeiro é se abrir para o novo, entendendo que o que você aprendeu até hoje, seja com suas experiências ou experiências de outras pessoas, levaram sua vida a estar como agora.

O segundo é separar as suas crenças como quem separa grãos. Esse serve, esse não; descartando, literalmente, aquelas crenças que não servem! Alguns desistem, porque fazendo isso deixarão de seguir preceitos religiosos.

O terceiro é entender como usar as crenças fortalecedoras ao seu favor.

O quarto é o preparo, procurando o autoconhecimento, o seu propósito de vida, por meio da conexão ou espiritualidade.

O quinto é fazer a poda de lembranças, traumas, medos que vieram no processo anterior. Enfrentar as nossas sombras é preciso!

O sexto é buscar o esclarecimento, de como vencer tudo isso, mas de uma maneira quântica, com infinitas possibilidades a nossa disposição.

O sétimo é o processo de cura, pois, com certeza, os novos padrões de pensamentos, sentimentos e comportamentos farão uma transformação profunda em seu ser.

Em cada etapa, podemos demorar uma fração de segundos ou até décadas, de acordo com o grau de resistência para a transformação. Muitos ficam indignados, porque algumas pessoas conseguem tão rapidamente e outras não, mas devemos entender que conseguir dar um salto depende de soltar.

Soltar significa não esperar resultados, mas antes saber que eles já foram cocriados e a qualquer momento podem se materializar!


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: rochu2008/123RF Imagens.

Você sabia que O Segredo está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.