AutoconhecimentoComportamentoO Segredo

Você é solitário? seu cérebro é especial!

você é solitário

Um estudo sugere que as pessoas que preferem ficar sozinhas veem as coisas de forma diferente e tem o poder de decisão ou de análise diferente das demais. Além disso, os solitários têm menos atividade na área do cérebro relacionada com o sistema de recompensa. Ainda não se sabe o que ocorre primeiro: o isolamento ou a mudança na ativação.



Um solitário pode ser assim por escolha própria ou por causa dos outros.

As recompensas e o cérebro solitário

De acordo com um relatório no Journal of Cognitive Neuroscience, a região do cérebro chamada de “corpo estriado” tem menos atividade em pessoas que estão sós. Esta área está associada a certas recompensas diárias, tais como dinheiro e comida.


você é solitário2

Para chegar a esta conclusão, foram reunidas 23 universitárias que responderam uma série de perguntas para discriminar em que medida se sentiam socialmente isoladas, até que ponto eram pessoas solitárias e em que medida procuravam o contato social.

Depois de seus cérebros foram escaneados enquanto olhavam para fotos de pessoas felizes. Assim, descobriram que nas estudantes que não tinham uma área da vida social ativa, a área de “recompensa” se iluminou muito menos.

Como a amostra para o estudo foi pequena e muito restrita em termos de variabilidade de certos parâmetros, tais como a idade, a dedicação ou o sexo, os autores solicitaram nas conclusões do próprio estudo que estes sejam interpretados com cautela.


Os cientistas por trás do experimento lidaram com a seguinte hipótese: em uma pessoa solitária, que depende menos da sociedade, benefícios relativos a este contexto não despertam grande entusiasmo.


Solidão, introversão e percepção

Ainda não foram realizados muitos estudos para ter características cerebrais bem definidas de aqueles que preferem a solidão. No entanto, embora a literatura nesta área não seja extensa, outros resultados curiosos foram encontrados.


Por exemplo, tem sido demonstrado que existe uma estreita relação entre a introversão, criatividade e originalidade. Também surpreende o fato de que os solitários desfrutam de mais prazer ou satisfação ao obter resultados de seus “esforços mentais”.

você é solitário3

Segundo a psicóloga do Instituto Nacional de Saúde em Maryland, Amanda Guyer, pessoas socialmente retiradas são mais sensíveis às interações sensoriais e emocionais. Isto significaria que o que acontece no contexto de interação afeta-as mais.

Para chegar a esta teoria, a pesquisadora projetou um estudo com dois grupos de crianças: umas reservadas e outras não. Todas deveriam participar de um jogo onde ao pressionar um botão, ganhavam dinheiro. Os retraídos tiveram cerca de três vezes mais atividade cerebral – região estriada – do que os membros do outro grupo.



Seu cérebro é mais ativo em situações de contato social

Uma das situações que os solitários devem passar é ver-se no meio de uma reunião, festa ou evento que envolve estar perto de outras pessoas. Nessas ocasiões, certas áreas do cérebro aumentam o fluxo sanguíneo, experimentando uma espécie de sobre-excitação. Esta poderia ser uma das razões pelas quais os tímidos não gostam de socializar.

No entanto, nem tudo são más notícias. Estudos sugerem que o cérebro de uma pessoa introvertida tem a capacidade de se adaptar a diferentes experiências, graças à sua sensibilidade extra. Devido a isso, por exemplo, podem responder mais rapidamente em momentos em que exige uma demanda social alta, como em determinados estados de emergência.


você é solitário4

Por último, vale dizer que os tímidos são bons em perceber sutilezas e detalhes que os outros ignoram. Por isso são normalmente bons escritores, pintores ou testemunhas já que o seu cérebro tem facilidade para isso. De fato, a genialidade, para além de um certo grau de loucura, está associada com a solidão.

 

___


Traduzido pelo equipe de O Segredo

Fonte: La Mente es Maravillosa

Tô indo embora

Artigo Anterior

Ciência perto de comprovar que pessoas absorvem energia de outras:

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.