ColunistasReflexão

Você está vivendo a vida errada?

Você está vivendo

Quando fazemos escolhas baseadas nos critérios errados, distantes do nosso verdadeiro eu, de nosso dharma, nós nos afastamos de nossa vida. Isso gera uma crescente sensação de desarmonia e frustração. 



Você tem a sensação de que está tudo fora dos eixos? Que nada vai do jeito certo?

É possível que você esteja vivendo a vida errada. Veja aqui como isso acontece e como consertar.

Assista ao meu vídeo sobre este tema: 


Quando fazemos escolhas baseadas nos critérios errados, distantes do nosso verdadeiro eu, de nosso dharma, nós nos afastando de nossa vida. Isso gera uma crescente sensação de desarmonia e frustração.

Você começa a sentir que tudo está dando errado. A mente fica agitada sempre, o sono fica ruim e a saúde precária. Pode surgir uma sensação de caos na vida ou um latente desespero por achar que não há saídas. 

O erro se constrói lentamente. Você começa escolhendo a faculdade errada, baseada naquilo que vai lhe trazer mais dinheiro, ou talvez que seus pais queriam que fizesse, ou que sua turma valorize. O certo seria ter escolhido com base em seu dharma vocacional, seu chamado para esta vida, sem se preocupar com dinheiro, status ou a opinião dos outros.

Com a formação errada, você escolhe um emprego errado. Ao invés de escolher um trabalho que tenha significado para você, que promova valores que são reais e importantes para você, você pega o que consegue, o que paga melhor, ou que é mais conveniente.


Com o emprego errado você acaba vivendo no lugar errado e tendo como amigos os colegas de trabalho que não tem tanto a ver com você.  Você sai com as pessoas erradas, fazendo atividades erradas que não vibram em seu coração.

E talvez você case com a pessoa errada, baseando-se em critérios superficiais como beleza, poder ou dinheiro, ou medo e insegurança. 

Assim, é impossível ser feliz.

A solução é agora retomar o foco no que é real, no dharma, na alma, em que você realmente é. A solução é criar coragem e gradualmente ajustar sua vida, trazendo tudo mais perto de seu coração, de quem você realmente é.


Tire um tempo para se conhecer. Crie um espaço interno de contemplação e reflexão para ser amorosamente honesto consigo mesmo. Com gentileza, paciência e determinação, comece a desfazer os erros, e busque seus valores, seus propósitos, ou seja, seu dharma. 

Tenha a coragem de ser você!

Seu amigo,

Giridhari Das



Direitos autorais da imagem de capa: wall.alphacoders / 628084


Sou vitoriosa porque aprendi a me amar. E o amor, quando é sincero, faz um bem danado!

Artigo Anterior

Quando culpamos os outros potencializamos a sensação negativa em nós

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.