4min. de leitura

Você foge dos seus sentimentos?

A fuga do presente não passa de uma ilusão criada pela mente, com o intuito de dispersar a necessidade de lidar com sentimentos que precisam de atenção.

Existem momentos em que tudo parece insustentável, seja no trabalho, em casa, ou na vida amorosa. Às vezes, a vida começa a desmoronar e não sabemos o que fazer, além de se desesperar e concluir que não daremos conta de tudo. A vida simplesmente acontece e não avisa a ninguém, mas, e agora, como proceder?


A maioria de nós tem a tendência de fugir dos sentimentos desconfortáveis, visto que somos bombardeados por estímulos externos a todo instante, como: propagandas estimulando o consumismo, jornais cheios de tragédia aflorando o medo; e também através de hábitos, por exemplo, afundar-se em mídias sociais, pular de relação em relação, entre outras formas de escapar do presente.

O que falhamos em perceber, é, que na tentativa de livrar-nos dos nossos próprios sentimentos, bloqueamos nosso crescimento pessoal e não só isso, apenas estamos adiando o fato de que teremos que lidar com os nossos sentimentos, uma hora ou outra na vida.

A fuga do presente não passa de uma ilusão criada pela mente, com o intuito de dispersar a necessidade de lidar com sentimentos que precisam de atenção. Já que é muito mais fácil passar horas nas mídias sociais se distraindo com entretenimento, do que lidar com as próprias dores.


Imagine que você tem uma espinha na testa e aplica maquiagem na área. Aparentemente, não há nada no local, no entanto, não passa de uma ilusão. Por baixo da maquiagem a espinha ainda está ali, inflamada, necessitando de cuidados. E assim são os nossos sentimentos, quando fugimos deles. É imprescindível dar atenção ao nosso interior. Um dos caminhos para a observação interna, é sentir o corpo.

Respire fundo, feche os olhos caso prefira, e perceba quais pontos do seu corpo estão tensos; vá soltando lentamente os pontos de tensão. Calmamente, dê atenção para cada parte do corpo, note quais sentimentos transbordam; não é necessário julgá-los, nem saber o que fazer com eles.

Neste momento, apenas os sinta, é o suficiente para que a transformação aconteça, você está levando luz aonde antes era sombra.


Isso também se chama aceitação, estar presente nos seus sentimentos, medos, ou o que for, mas sem julgamentos, deixando a transformação acontecer através da consciência do seu estado interior. Muitas vezes, o elemento que falta para uma grande mudança em nossas vidas é a aceitação. Quando não há nada a fazer, lutar só vai causar desgaste, seja físico ou emocional. Há ocasiões em que precisamos nos render à maré da vida e confiar em um poder superior, sabendo que a aceitação vai nos direcionar a um lugar muito melhor, de cura espiritual e emocional.

Distrair-se é maravilhoso, e muitas vezes necessário, porém, não vivemos apenas disso. É essencial voltar-se para dentro, mergulhar no seu interior e se encharcar com a própria essência, assim, estaremos nutrindo o espírito e adquirindo sabedoria para lidar com os percalços no meio do caminho.

Por isso, não seja um estranho de si mesmo, faça esse favor a você e adentre o seu mundo interior. Eu garanto: a felicidade está contida na jornada, e não no destino final.


Direitos autorais da imagem de capa: wall.alphacoders / 296812





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.